A Polícia Federal prendeu em flagrante dois homens por crime de invasão da terra pública “Fazenda Nacional”

Os indivíduos foram detidos no interior da propriedade.

O imóvel pertencente à União foi desapropriado com custo ao erário de cerca de R$ 37,3 milhões, estando atualmente sob a tutela do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

As investigações apontam que os suspeitos estariam cometendo diversos crimes ambientais na área, entre eles, desmatamentos ilegais e a divisão e comercialização de lotes em desacordo com a política da reforma agrária.

Um dos presos agia reconcentrando as terras e inviabilizando o processo de seleção dos beneficiários pelo Incra. Famílias eram incitadas a cometer o crime de ocupação do local, com a falsa promessa de que seriam beneficiadas no momento da divisão agrária.

A PF alerta que diversas ações policiais estão sendo realizadas no local e em outras terras públicas da circunscrição da Delegacia da Polícia Federal de Barra do Garças/MT. Os policiais federais seguem atentos, com possibilidade de outras prisões nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *