Auxílio do Governo de MT vai complementar renda de 100 mil famílias em situação de extrema vulnerabilidade

O recurso de R$ 200 será pago bimestralmente para pessoas já inclusas no programa

O auxílio emergencial Ser Família vai garantir renda para famílias em situação de vulnerabilidade extrema até dezembro de 2022. O benefício de R$ 200 será pago bimestralmente pelo Governo de Mato Grosso como um complemento de renda. O dinheiro será depositado a cada dois meses no cartão do programa e se soma aos auxílios e renda que normalmente uma família de baixa renda, inclusa no CadÚnico, já recebe.

A ampliação do Ser Família faz parte de um processo de transição da assistência prestada pelo Estado, em função da pandemia, para a execução de fato das Políticas de Assistência Social. O Estado tem auxiliado com a manutenção e ampliação da transferência de renda, além da continuidade de distribuição de cestas básicas, pelo programa Ser Família Alimento Solidário. 

O programa, que é assegurado pela Lei 602/2021, beneficia cerca de 100 mil famílias em situação de vulnerabilidade.

A secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, tem acompanhado de perto as ações que dão assistência a essas pessoas e explica que, embora a execução de política pública seja de responsabilidade dos municípios, o Estado se manteve presente auxiliando também a essas famílias.

Vale ressaltar, que o momento pandêmico pediu medidas emergenciais para amenizar o sofrimento das famílias carentes, uma vez que pais e mães perderam seus empregos e se viram sem condições de colocar alimento na mesa. 

Segundo ela, os esforços agora estão voltados para a execução de ações que façam diminuir a dependência das famílias que hoje recebem auxílios financeiros.

“Estamos retomando os esforços para investir na política de assistência social, em serviços de fortalecimento de vínculos e geração de renda. Precisamos auxiliar as pessoas que ficaram fora do mercado de trabalho a retomarem seus postos. Como as empresas serão mais exigentes, porque perderam muito financeiramente, precisamos trabalhar a qualificação profissional destas pessoas, para que consigam voltar a trabalhar”, afirmou a secretária. 

Para isso, a Setasc está finalizando a formatação de programa de qualificação profissional, que vai oferecer mais de 9 mil vagas para a população mato-grossense. As pessoas inseridas nos programas de transferência de renda do SER Família passarão também por esse processo de capacitação, para retornarem ao mercado de trabalho, diminuindo a dependência dos auxílios emergenciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *