Botelho indica e Escola Padre Firmo ganha reforma geral

Investimentos serão na ordem de R$ 2,7 milhões

Começaram nesta semana as obras de reforma geral e ampliação da Escola Estadual Padre Firmo Pinto Duarte Filho, do Residencial Marechal Rondon, no Coxipó, em Cuiabá. Ação concretizada através da Indicação 4458/21, de autoria do deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa.

Botelho também encaminhou, ao governo do estado, a Indicação 4646/21 solicitando computadores e chromebooks, para essa escola, que foi construída em 2006 e tem 736 alunos. E já trabalha a indicação de mais 24 ares-condicionados.

Para o diretor da escola, Paulo Roberto Marchese, os investimentos representam mais conforto e comodidade aos alunos, que ganharão quadra poliesportiva, mais oito salas de aulas, mais dois banheiros, além da reforma geral no prédio atual, inclusive, a troca do telhado.

“Pedimos o intermédio do deputado Botelho. Nesta semana, começaram as obras aqui na escola, com a previsão de conclusão em novembro do ano que vem. A expectativa é muito grande com o novo espaço que a comunidade escolar ganhará. Também é importante essa indicação de computadores e chromebooks para ajudar nossos alunos nos trabalhos de pesquisa”, afirmou Marchese.

A ordem de serviço foi dada pelo secretário de Estado de Educação, Alan Porto, que esteve na escola para anunciar os investimentos. “Emitimos uma ordem de serviço para a reforma geral dessa escola, onde serão investidos R$ 2,7 milhões para cobertura, parte elétrica, forro, piso, fachada, ou seja, uma grande revitalização que há muito tempo a comunidade escolar espera”, disse o secretário em suas redes sociais.

A área educacional é uma das prioridades do deputado Botelho, que se preocupa em dar melhores condições de trabalho e de aprendizado nos núcleos escolares.

“A escola reformada e ampliada promoverá mais conforto e comodidade aos alunos e servidores, inclusive, na área esportiva, com a construção da quadra poliesportiva. Também indiquei computadores para melhor formação dos alunos, melhorando o aproveitamento das aulas, suprimindo as necessidades da comunidade escolar em suas atividades pedagógicas e os cromebooks para integrar a biblioteca da escola”, explica o deputado na justificativa enviada ao governo do estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *