Câmara Municipal de Várzea Grande aprova projeto de lei que proíbe instalação de indústria de subprodutos de origem animal na zona urbana

Foi aprovado na sessão ordinária desta terça-feira (27.10) o projeto de Lei n° 105/2020 que proíbe a instalação de indústria de preparação, processamento e industrialização de subprodutos de origem animal, tais como despojos, restos, sobras e ingredientes, numa distância de 20km de qualquer ponto da zona urbana.

A proposta é de autoria do presidente do Poder Legislativo Municipal, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM).  Tardin relata que o mau cheiro causado por esta atividade afeta a qualidade de vida dos munícipes.

“Não queremos penalizar ninguém, temos que reconhecer que esta atividade é sim importante, porém quando são instaladas próximas ao perímetro urbano compromete a qualidade de vida dos cidadãos causando grande incômodo pela poluição olfativa que ocasiona”, destaca Fabinho.

Relator da proposta na Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJR), o vereador Carlos Garcia de Almeida – Dr. Carlos Garcia (PSB), relata que o projeto de lei vem em consonância com o Código de Postura Municipal. “Várzea Grande possui empresas deste segmento, porém deve se adequar a esta norma, para minimizar estes incômodos causados pelo forte odor. Por isso, acho adequado que o município deve ter um Distrito Industrial para atender estas empresas”, explica Garcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *