Campanha curta e sem corpo-a-corpo beneficia Wallace, que já tem o nome massificado; confira projeções

Lançado como pré-candidato a prefeito de Várzea Grande pelo PV, o ex-deputado estadual, Wallace Guimarães, leva enorme vantagem sobre os seus eventuais concorrentes.

Por conta da pandemia, a eleição municipal deste ano será “sui generis”. Para evitar a proliferação do coronavírus, o pleito praticamente não terá corpo-a-corpo, nem as conhecidas concentrações de pessoas em comícios ou reuniões domiciliares.

Com isso, mesmo registrando rejeição elevada, Wallace é muito mais competitivo do que seus adversários diretos como o empresário, Flávio Vargas (PSB), e o atual vice-prefeito, José Hazama (DEM). Ambos são anônimos ao grande público e não terão tempo hábil para massificar seus nomes.

Aceitem ou não, o “baixinho” tem grande chance de vitória. Palpite da coluna: em condições normais de pressão e temperatura, a eleição deve terminar com Wallace fazendo (+ ou -)  45% dos votos válidos, Hazama (+ ou -) 30% e Flávio (+ ou -) 25%. É o que há, em VG.

Fonte: O Documento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *