CHACINA EM NOBRES: Polícia Civil apura mortes ocorridas em casa onde funcionava ponto de venda de drogas

Equipe da Polícia Judiciária Civil de Nobres, coordenada pelo delegado Henrique Trevisan, está trabalhando desde a noite desta quarta-feira (19.02) para apurar os cinco homicídios ocorridos em uma casa no bairro Cohab Pôr do Sol, no município.

Cinco rapazes, com idades entre 17 e 24 anos, e todos com passagens criminais, foram mortos a tiros durante a noite de quarta-feira. Três deles foram localizados do lado de fora da residência, e dois dentro da casa, sendo que alguns ainda apresentavam sinais vitais quando a Polícia Militar chegou ao local. Foram socorridos ao hospital da cidade, mas não resistiram aos ferimentos. Moradores do bairro acionaram a Polícia Militar após ouvir diversos disparos vindos de uma das casas.

A Polícia Civil iniciou as diligências de imediato e de acordo com o delegado Henrique Trevisan, os homicídios desta quarta-feira tem ligação com outra morte registrada no mês de janeiro, quando o corpo de um homem, identificado como Clayton Nunes da Silva, foi localizado na Estrada do Pindura, zona rural de Nobres. A vítima desse crime, que era moradora do município de Nova Mutum, foi morta com disparos de uma espingarda calibre 12. Essa morte foi esclarecida e quatro pessoas suspeitas do crime foram identificadas e tiveram as prisões representadas pela Polícia Civil, sendo que duas estão presas. Com base nos elementos colhidos durante as investigações, o delegado constatou que o crime foi motivado por uma rixa entre dois grupos criminosos.

Entre as linhas de investigação da Polícia Civil para as mortes ocorridas na noite desta quarta-feira, em Nobres, está a possibilidade de represália de um grupo criminoso pelo homicídio cometido contra Clayton Nunes.

A casa onde ocorreram as mortes foi identificada pela Polícia Civil como um ponto de venda de drogas, sendo apreendidas no local porções de entorpecentes e materiais para embalagem dos ilícitos.

As diligências continuam para identificar os responsáveis pelas mortes. Conforme o delegado, há a possibilidade de que os crimes tenham sido cometidos por, pelo menos, três pessoas. A polícia apura ainda que havia uma sexta pessoa na casa que, ao que tudo indica, conseguiu fugir, e é apontado como dono da boca de fumo.

Os corpos dos cinco rapazes foram encaminhados para exames de necropsia no Instituto Médico Legal de Cuiabá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *