Combate à violência doméstica e ao feminicídio é destaque em sessão solene em homenagem às mulheres

Foi realizada na manhã desta sexta-feira (06.03) na Câmara Municipal de Várzea Grande, uma sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Na solenidade foi entregue o título ‘Sarita Baracat’ para as agraciadas. Durante o evento, um dos assuntos abordados é o combate à violência doméstica e o feminicídio.

A única mulher no parlamento, a 1° secretária da Mesa Diretora, Gisele Aparecida de Barros – Gisa Barros (PSB) lembrou das leis n° 4493/2019 que institui diretrizes para ações que visam à valorização de mulheres e meninas, prevenindo e combatendo a violência contra a mulher pela rede municipal de ensino e a n° 4511/2019 que institui a semana de combate à violência doméstica.

“Todas nós fazemos partes dos avanços e lutas pela igualdade de gênero. Porém, ainda temos muitos problemas como a violência contra a mulher e o feminicídio. Temos que fazer valer as leis já existentes no Brasil para mudar esta realidade. Todos unidos, homens e mulheres podemos fazer uma Várzea Grande ainda melhor”, declara Gisa Barros.

O presidente da Câmara Municipal, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM) falou sobre a importância das mulheres em nossas vidas.  “Deus fez a mulher para ela ser a nossa conselheira, nossa melhor amiga e assim vem sendo desde a criação do mundo. Deus também deu o privilégio de que ela concedesse os nossos filhos, deu realmente o dom da vida para vocês mulheres.”, disse Tardin.

A juíza de direito, Amini Haddad Campos relata que o Brasil é o quinto colocado no ranking de feminicídio. “Se as ruas são perigosas para as mulheres, imagina que em casa o risco é ainda maior, pois o inimigo te conhece como ninguém. Como foi o caso de um duplo feminicídio no Paraná que um delegado matou sua esposa e a enteada, a mulher ainda tentou proteger a filha com seu próprio corpo. Este casal estava em processo de divórcio, porém não aceito pelo homem. Muitas histórias como esta parece normal nos dias de hoje e isto é assustador”, declara a magistrada.

A defensora pública, Tânia Regina de Matos, declara que a igualdade de gênero não é só um direito humano fundamental, mas a base necessária para um mundo pacífico e sustentável. “Todas as mulheres que estão sendo homenageadas desempenham uma função importante no município. O poder nós temos, o que nos falta muitas vezes é a oportunidade de exerce-lo, para que isto aconteça é necessário a igualdade de gênero”, disse Matos.

O presidente da Câmara Municipal, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM) falou sobre a importância das mulheres em nossas vidas. “Deus fez a mulher para ela ser a nossa conselheira, nossa melhor amiga e assim vem sendo desde a criação do mundo. Deus também deu o privilégio de que ela concedesse os nossos filhos, deu realmente o dom da vida para vocês mulheres”, destaca Fabinho.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM), disse que a Prefeitura está dando suporte e empoderando as munícipes várzea-grandenses. “Nós mulheres sempre vamos perseverar porque a nossa vida não está impactada somente em nós. Estamos empoderando e dando oportunidades para as mulheres”, destaca Lucimar.

Participaram da solenidade os demais vereadores, secretários municipais, promotoras de justiça, juízas, servidoras da Câmara Municipal e da Prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *