COMBATE AO TRÁFICO: Em dois anos, PM apreende mais de 8 toneladas de drogas em todo Estado

Foram tirados de circulação este ano, quatro vezes mais comprimidos de ecstasy em comparação com o ano passado. Em 2020 foram 4.588 e 2019, 1.112 comprimidos

Em 2019 e 2020, a Polícia Militar de Mato Grosso tirou de circulação em todo estado 8,3 toneladas de drogas – entre cocaína, pasta base, maconha e crack.

Policiais militares de Alto Taquari (a 479 km de Cuiabá) apreenderam na quinta-feira (24.12), véspera de Natal, 1.155 tabletes de maconha. A ação resultou em uma das maiores apreensões de droga no ano de 2020, 1,3 tonelada da droga.

Destaque também para a apreensão de comprimidos de ecstasy realizados este ano, 4.588, que representa quatro vezes mais se comparado com o mesmo período de 2019, que fechou com 1.112 comprimidos.

Saldo positivo também no recolhimento de maconha no ano de 2019 que fechou com 2,4 toneladas da droga. O ano passado fechou com meia tonelada de pasta base de cocaína apreendida e seguida por 409 quilos de cocaína.

Os resultados foram positivos quando relacionados aos trabalhos preventivo, ostensivo e de inteligência – relacionados às rondas, patrulhamentos e abordagens, além das denúncias, sejam via 190 ou disque-denúncia 0800.65.3939.

Exemplo dos registros de ocorrências relacionadas à entorpecente, em dois anos, foram 8.077. Na prática, são as ocorrências em bocas de fumo, abordagens diretas junto a usuários e traficantes.

Tem ainda os registros de tráfico de droga com dados expressivos em quase 24 meses, com 5.353 ocorrências do segmento. Elas estão relacionadas às ocorrências de grandes quantidades de droga tiradas de circulação.

Exemplo das apreensões ocorridas em uma semana neste mês de dezembro, nos dias 5, 9 e 10 quando foram apreendidas 330 quilos de maconha, cocaína e ecstasy. O trabalho representou um prejuízo de aproximadamente R$5,3 milhões ao tráfico de entorpecentes. Nas três ocasiões, sete pessoas foram presas em flagrante e pontos de comercialização de drogas fechados. 

Outra situação foi à apreensão de comprimidos de ecstasy em duas ocorrências, também realizadas este mês. A primeira, pela equipe da Rotam que encontrou 106 comprimidos em uma quitinete, em Cuiabá. O suspeito foi detido em flagrante. 

Na cidade de Sinop foram apreendidos 138 comprimidos que estavam dentro de um pacote de encomenda que seria entregue a um morador da cidade por uma empresa de transporte. Os funcionários desconfiaram e acionaram a PM. O caso segue sendo investigado pela Polícia Judiciária Civil.

Para o comandante geral da PM, coronel Jonildo José de Assis os números representam um trabalho incansável de cada policial militar.

“Cada grama de droga tirada de circulação é um crime a menos a ser combatido. Trabalhamos diretamente na raiz do problema, por isso as ações ostensivas, preventivas e de inteligência são de suma importância. A droga fomenta outros crimes como furto, roubo e até o homicídio”, disse.

Assis destacou também o trabalho realizado na região de fronteira pelo Gefron, com a apreensão de mais de 20 toneladas de droga em dois anos.  Somente 2020 foram 14 toneladas.

“É um trabalho diário entre gramas e toneladas dos mais diversos tipos de droga tirados de circulação que representam menos incidência de outros crimes”, concluiu o comandante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *