Corretor de imóveis que atuava irregularmente é conduzido em ação de fiscalização em imobiliária

A 2ª Fase da operação integrada “João de Barro”, que tem o objetivo de averiguar condutas irregulares na venda de imóveis, foi deflagrada pela Polícia Civil, através da Delegacia Especializada do Consumidor (Decon) em parceira com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 19ª Região (Creci-MT), nesta sexta-feira (09.08), em Cuiabá.

A ação resultou na condução de P.D.R.S.., 19, que atuava no comércio de imóveis de forma ilegal, sem a devida formação para a função e sem possuir registro junto ao Creci-MT. Ele foi autuado em flagrante, em Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por exercício ilegal da profissão.

A operação foi deflagrada a pedido do Conselho Regional de Corretores de Imóveis com objetivo de confirmar uma denúncia de exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis, sem habilitação exigida conforme a Lei Federal nº 6530/78, assim como sem registro junto ao Creci.

As equipes foram até a imobiliária denunciada, no bairro Jardim Imperial, foi constatada veracidade da denúncia, uma vez que jovem trabalhava como corretor de imóveis na empresa, realizando o contato com clientes interessados no ramo imobiliário, sem possuir registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis.

Diante da situação, o falso corretor foi conduzido a Decon, onde foi formalmente ouvido pelo delegado Antônio Carlos de Araújo. Constatada a atuação irregular, o acusado responderá a Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício ilegal de profissão ou atividade (conforme Lei das Contravenções Penais – 3.688/41 – relativas à organização do trabalho).

As invvestigações continuam para apurar a conduta do proprietário da imobiliária. 

10 thoughts on “Corretor de imóveis que atuava irregularmente é conduzido em ação de fiscalização em imobiliária

    • cida says:

      Concordo plenamente, vai atrás de ladrão esse CRECI é um abuso de caro sem falar na anuidade nunca vi nada positivo, a não ser atrapalhar quem quer trabalhar, na verdade uma fonte e forma de tirar dinheiro de quem precisa.

  1. João Hernandes says:

    Assim deve ser com todas as Profissões.
    Falsis Corretores (contraventores, conforme a 3.688, art. 47, dão tombos homéricos na sociedade..matam socialmente, pais de famílias que perdem suas parcas economias ao comprarem com “bandidos”.
    Precisamos mudar a Lei de Contravenções!!!

  2. Marco Antonio De Sousa says:

    As leis existem para serem seguidas se ele deseja ser um corretor de imóveis que o faça da maneira correta caso contrário vira bagunça.

  3. Lenite França says:

    Uma covardia com quem está tentando trabalhar , em pleno final de semama. Carteira do CRECI não acrescenta nada além de cobranças de taxas absurdas. Não precisa ser inteligente para saber que alguém estaria ali para orienta-lo diante de qualquer dificuldade . Isso é medo de correr atrás de bandidos que provavelmente estariam em iguais condições. Lamentável

  4. MARINA VERÓN says:

    Na verdade ele não pode assinar contrato mas pode acompanhar cliente, mostrar os imóveis, fazer captação
    Na aquisição de um imóvel procure corretor credenciado ou
    imobiliária com endereço físico
    DOCUMENTOS DE IMOVEIS NAO É BRINQUEDO

  5. Marcelo Santana says:

    Temos que entender que os fiscais tem um trabalho importante na moralização da nossa profissão , não se comportem como marginais com a chegada da fiscalização.

    • Mila says:

      Esse povo que acha que QQ um pode exercer a função de corretor ou é ilegal na profissão ou não tem idéia da seriedade na hora de comprar ou alugar imóvel. Tenho clientes que choram por terem perdido seus imóveis…

  6. Andre says:

    Ótimo trabalho, sem creci não pode trabalhar, vamos organizar isto, estou gostando de ver a fiscalização pegando forte em cima. Por isto que este país é uma bagunça as pessoas acham que tudo pode ser feito de qualquer jeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *