COVID-19: Número de internações diárias em UTIs de Mato Grosso cai pela metade

No início da pandemia, o estado chegou a registrar 53 internações por dia. Recentemente, o número chegou a 25 internações diárias

Dados do Painel de Indicadores no Estado de Mato Grosso (IndicaSUS) apontam queda significativa no número de internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) públicas e privadas de pacientes diagnosticados com coronavírus.

Conforme gráfico do sistema, no início da pandemia, o Mato Grosso chegou a registrar 53 internações por dia. Recentemente, o número chegou a 25 internações diárias. 

“A variação das internações em UTI muda muito, mas ela vem reduzindo e teve dia dessa semana que chegou a uma queda de 47,17%”, explica o secretário Adjunto de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde, Juliano Melo.

Esse dado foi apresentado durante web reunião do Centro de Operações em Emergência em Saúde Pública (COE-MT), realizada na tarde desta segunda-feira (17.08) para discutir os avanços alcançados nas estratégias de enfrentamento do coronavírus em Mato Grosso. 

“Essa reunião, mesmo que à distância, é imprescindível para avaliarmos as estratégias de combate ao coronavírus e pontuar os avanços já alcançados desde os primeiros casos da Covid-19 no Estado. Estamos trabalhando arduamente para a diminuição do contágio do vírus em Mato Grosso e também para ofertarmos um serviço de saúde de qualidade à população”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

Além da diminuição em internação em UTI, o COE também apontou no encontro o aumento da capacidade de análise do Laboratório Central do Estado (Lacen) e os novos sistemas de informação utilizados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

Os avanços

A diretora do Lacen, Elaine Cristina de Oliveira, apresentou aos integrantes do COE o aumento da capacidade de análise do Laboratório que, desde a retirada de um equipamento fornecido pelo Ministério da Saúde, estavam em 700 amostras por dia. Atualmente, após uma parceria com o Instituto Mato-grossense do Algodão, que emprestou uma máquina para a SES, a capacidade análise subiu para 1.577 amostras/dia. 

Os integrantes do COE, Alessandra Cristina Moraes e Oberdan Ferreira Coutinho Lira, apresentaram os novos sistemas utilizados pela SES, como o Painel da Covid-19, que é atualizado diariamente às 17h e permite analises profundas, e o IndicaSUS, utilizado pelo Estado para notificações de casos, internações, óbitos entre outros. 

Participaram da reunião os seguintes representantes: do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMMS/MT); do Hospital Universitário Júlio Muller; do Conselho Regional de Medicina (CRM-MT); da Superintendência de Atenção à Saúde (SAS/SES/MT); da Secretaria do Complexo Regulador da SES-MT; da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES-MT; da Superintendência de Gestão Regional; da Secretaria Adjunta de Unidades Especializadas; da Policia Civil; da Secretaria Adjunta Executiva e de Finanças e Convênios da SES-MT; do CIEVS; do Conselho Estadual de Saúde; da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá e Várzea Grande.

A reunião faz parte do plano de atuação do COE-MT, que prevê a realização de encontros frequentes e extraordinários – a cada 15 ou 30 dias – para a tomada de decisões ligadas ao monitoramento e combate à propagação do vírus que circula no Brasil, já havendo a confirmação de 74.770 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso e registrados 2.416 óbitos, até esta segunda-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *