Cuiabá já vacinou mais de 23% de toda a população geral e mais de 32% da população acima de 18 anos

Prefeito Emanuel Pinheiro destaca que ainda é preciso manter os cuidados pois é preciso que 70% da população esteja vacinada para atingir a imunidade coletiva

Desde o dia 20 de janeiro até esta terça-feira (1º), o Município de Cuiabá já aplicou a primeira dose da vacina contra a covid-19 em 146.081 pessoas, com os imunizantes da Coronavac, Astrazeneca e Pfizer, que vêm sendo fornecidos pelo Ministério da Saúde. O número representa 23,6% da população total da cidade, que é de 618.124 habitantes, conforme estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2020. O total de doses aplicadas chega a 205.948.

Em relação à segunda dose, 59.867 pessoas já completaram o esquema vacinal, ou seja, 9,6% da população cuiabana. Se levado em conta que apenas pessoas acima de 18 anos podem ser vacinadas contra a covid-19, devido à falta de estudos conclusivos sobre o uso de imunizantes em crianças e adolescentes, Cuiabá já vacinou mais de 32% de sua população adulta com a primeira dose e mais de 13% com a segunda dose. 

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, os números são satisfatórios, dentro dos limites impostos à Capital, que depende do recebimento de vacinas por parte do governo federal. “Estamos utilizando todo nosso potencial nessa grande campanha de imunização contra a covid-19, que é o ‘Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar’. Com a abertura de grandes polos, com uma equipe engajada e competente, já aplicamos quase 83% das vacinas recebidas, o que demonstra que estamos no rumo certo, em direção à imunização de toda a população adulta da nossa Capital, que é o nosso maior objetivo, o nosso maior sonho ver Cuiabá livre da covid-19 e pôr um fim ao sofrimento de tantas famílias”, disse. 

O gestor destaca ainda que, seguindo à risca o Plano Nacional de Imunização (PNI), Cuiabá já vacinou mais de 121% da estimativa de trabalhadores da saúde, 87% dos idosos, 53% das pessoas com comorbidades e 59% dos trabalhadores das Forças de Segurança e Salvamento, para citar alguns exemplos de grupos prioritários. Pinheiro lembra ainda que, no grupo de pessoas com comorbidades ou deficiência permanente, se observou baixo registro de cadastros no site vacina.cuiaba.mt.gov.br, o que possibilitou que parte das doses fossem destinadas a outros grupos definidos pelo Município, como profissionais da imprensa, servidores da Secretaria Municipal de Assistência Social, pessoas em vulnerabilidade e a abertura do cadastro para pessoas de 59 anos sem comorbidades, já autorizado pelo Ministério da Saúde.

A pandemia ainda não acabou

“Quero deixar bem claro à população cuiabana que, apesar da vacinação já surtir efeitos positivos, como a redução de casos e óbitos pela covid-19 entre os idosos e os trabalhadores da saúde, que em sua maioria já completaram o esquema de vacinação, segundo o Localiza SUS, ainda temos uma grande parcela da população a ser contemplada e que, portanto, precisa manter todas as medidas preventivas contra o coronavírus, como a lavagem constante das mãos, o distanciamento social, o uso de máscara e do álcool 70%. A Ciência já nos mostra que, para atingir a imunidade coletiva, é preciso que 70% da população esteja vacinada, então, precisamos nos manter alertas pois somente juntos vamos vencer essa batalha”, reforça. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *