Diretor de hospital de Jaciara está internado em UTI em SP por causa da Covid-19

O médico Nelson Hondo, de 54 anos trabalha na linha de frente de combate a Covid-19.

O médico mato-grossense Nelson Hondo, de 54 anos, está internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em São Paulo por causa da Covid-19. Ele é diretor clínico do Hospital Municipal de Jaciara, a 148 km de Cuiabá.

De acordo com a mulher dele, a promotora de Justiça Cássia Vicente de Miranda, o médico trabalha na linha de frente de combate a Covid-19 e deve ter sido infectado enquanto exercia a profissão.

“Acreditamos que foi assim, porque estamos cumprindo o distanciamento social e saindo apenas para trabalhar, nos cuidando”, conta.

Segundo Cássia, o médico começou a sentir os sintomas da doença na semana passada e foi internado na última sexta-feira (5) no Hospital Oswaldo Cruz, em São Paulo.

Nelson ficou três dias na enfermaria, mas o quadro de saúde se agravou e ele precisou de oxigenação.

Nelson Hondo, diretor clínico do Hospital Municipal de Jaciara, está em UTI em São Paulo por causa da Covid — Foto: Arquivo pessoal
Nelson Hondo, diretor clínico do Hospital Municipal de Jaciara, está em UTI em São Paulo por causa da Covid — Foto: Arquivo pessoal

Com o aumento do comprometimento pulmonar, Nelson precisou ir para a UTI.

Segundo Cássia, os boletins diários da equipe médica dizem apenas se o caso do marido está grave ou regular e as visitas só são permitidas uma vez ao dia.

O último boletim, da manhã desta quinta-feira (11), mostrou que o quadro está regular.

Nessa quarta-feira (10), a promotora conseguiu visitar Nelson.

“Ontem eu o vi e ele está consciente. Quero acreditar que ele vai sair dessa. Estamos em orações para que ele melhore”, disse.

Segundo a família, Nelson é hipertenso, o que o coloca em grupo de risco para a doença.

Cássia também foi testada positivo para a doença há dez dias, mas com sintomas leves. Ela está se cuidando e praticando o distanciamento social. Está em observação até o fim da quarentena de 14 dias recomendadas pelos médicos.

Fonte: G1

COMPARTILHE ESSA MATÉRIA:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *