Domingo (29) acontece 2º turno em Cuiabá; veja dados gerais

Eleitores de Cuiabá estão aptos a ir às urnas para escolher quem irá comandar o Poder Executivo da capital no mandato de 2021 a 2024.

Neste domingo (29), 378.097 eleitores de Cuiabá estão aptos a ir às urnas para escolher quem irá comandar o Poder Executivo da capital no mandato de 2021 a 2024. Outros 115.537 eleitores não poderão participar do pleito por estarem com o título eleitoral cancelado. Do universo de eleitores em situação irregular, 85.432 tiveram a inscrição cancelada por não terem feito o cadastro biométrico.

 Em Cuiabá há 4 zonas eleitorais (01ª, 39ª, 51ª e 55ª) que juntas são responsáveis pelo gerenciamento de 158 locais de votação e 1109 seções eleitorais. Todas as urnas eletrônicas já passaram pela cerimônia de carga e lacre nos dias 23 e 24 deste mês.

 Para realizar a eleição em Cuiabá, a Justiça Eleitoral prevê um gasto em torno de 628 mil reais, deste montante, quase 250 mil será destinado a alimentação dos 4.436 mesários e 1.746 auxiliares (secretário de prédio, coordenadores de locais de votação, auxiliar de escrutínio, auxiliar de serviços eleitorais, auxiliar de transporte, escrutinador, membros de juntas apuradoras e técnicos de urnas e técnicos de informática).

 Para que o eleitor possa votar com segurança e tranquilidade, a Justiça Eleitoral contará com o apoio de 383 policiais militares, 92 bombeiros, 14 policiais civis, 31 da politec, 64 policiais federais e 25 rodoviários federais. Além da força efetiva, 163 viaturas serão utilizadas para a execução dos serviços de segurança.

 O exército também participará do pleito com 4 efetivos, sendo que dois farão as revistas com detectores de metais no prédio do TRE. Já 50 agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) cuidarão do trânsito na frente do TRE, bem como da interdição da avenida do CPA, que acontecerá de forma parcial no sábado a partir das 6h e total das 19h do mesmo dia até domingo às 21h.

 A apuração e totalização dos votos será realizada nas dependências do Tribunal. 20 policiais militares cuidarão da segurança da sede do TRE e também da Casa da Democracia. Ainda nesse sentido ficarão de prontidão no prédio do TRE: uma unidade móvel do Centro Integrado de Comando e Controle (CICCM) para monitoramento da situação de segurança no local; uma viatura de combate a incêndio; um Auto Rápido – viatura de busca e salvamento; e uma ambulância com médico socorrista, contratada pelo TRE mediante licitação que ficará à disposição no local para atender quaisquer ocorrências.

 O acesso armado as dependências do Tribunal ou da Casa da Democracia será autorizado somente aos profissionais em serviço e que tenham porte de arma.

 Assim como ocorreu no primeiro turno, os mesários receberão máscara tipo face shield, máscara TNT e álcool em gel. Em toda seção eleitoral haverá álcool em gel para os eleitores e cartazes sinalizadores (passo a passo, vote com segurança e mantenha à distância).

 Outro ponto que será mantido é o protocolo sanitário adotado no dia 15 de novembro, que envolve a dispensa do reconhecimento biométrico do eleitor; ampliação do horário de votação em uma hora – 7h ás 17h e horário preferencial para idosos (maiores de 60 anos) das 7h às 10h, lembrando que não se trata de exclusividade. Para votar o eleitor deve obrigatoriamente usar a máscara e apresentar um documento oficial com foto e levar a caneta, se puder.

 O e-Título serve como documento para votar no caso de eleitor que já fez o cadastro biométrico. Por fim, para votar não é obrigatório apresentar o título de eleitor. Em Mato Grosso, 190.273 eleitores já baixaram o aplicativo e desse universo, 174,918 estão biometricamente cadastrados.

 Para que os votos sejam transmitidos com mais velocidade, a Justiça Eleitoral fará uso do JE-Connect. Serão 130 pontos de transmissão, e para tanto, será utilizado 140 computadores, sendo que destes, 24 são do Tribunal e 106 de escolas e órgãos públicos.

 Por fim, o eleitor de Cuiabá que, no domingo não estiver na cidade, deve justificar. Para isso, basta baixar até às 23h50 do sábado (28) o aplicativo e-Título, disponível nas lojas da GooglePlay e App Store, gratuitamente. A plataforma possui um sistema de georreferenciamento que identifica se o eleitor está fora do domicílio eleitoral.

 Se por motivos de força maior o eleitor não conseguir justificar no dia da eleição, ele poderá fazê-lo posteriormente no prazo de 60 dias a contar da realização do pleito. A justificativa posterior pode ser apresentada por meio do e-Título ou pelo Sistema Justifica, sendo necessário anexar documentos que comprovem o motivo que impossibilitou o exercício do voto.

 Os cidadãos que quiserem acompanhar a apuração e totalização dos votos poderão fazê-lo por meio do aplicativo Resultado, disponível gratuitamente na Google Play (Android) e na App Store (IOs). Ele apresenta os resultados em tempo real. A pesquisa pode ser feita por Estados e Municípios, com os cargos em disputa em separado. Também é possível acompanhar a apuração pelo site divulga que apresenta o percentual de urnas já apuradas, os votos que cada candidato recebeu, além dos brancos e nulos.

 Por fim, a Justiça Eleitoral orienta os eleitores a consultarem com antecedência seu local de votação e sua  situação eleitoral. Essa consulta pode ser realizada pelo e-Título, via e-mail ouvidoria@tre-mt.jus.br ou por telefone no 0800 647 8191, que funciona das 7 às 19:00 h.

Fonte: Andréa Martins Oliveira​

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *