EM CUIABÁ: Quatro pessoas ligadas a facção criminosa são presas por homicídio ocorrido na região do Pedra 90

Durante cumprimento dos mandados, uma quinta pessoa foi presa em flagrante por tráfico

Quatro pessoas foram presas pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá (DHPP) nesta quinta e sexta-feira, em cumprimento a mandados de prisão temporária no inquérito policial que investiga o homicídio de Diego Gomes Vilela, 22 anos, ocorrido no ano passado no bairro Jardim Industriário, na Capital.

Durante as diligências para cumprimento dos mandados judiciais uma quinta pessoa também foi presa, em flagrante, por tráfico de drogas. Na casa foram encontradas mais de 40 porções de entorpecentes como maconha e cocaína, dinheiro, além de ácido bórico e outros pertences para pesar e embalar drogas.

Responsável pelo inquérito policial que investiga o homicídio, ocorrido em julho de 2019, o delegado Caio Fernando Albuquerque esclarece que Diego foi morto por disparos de arma de fogo no mês de julho, na frente de uma residência no bairro, localizado na região do Grande Pedra 90. “Este é um dos homicídios praticados na região cuja apuração chegou à identificação dos investigados por autoria e participação no crime, que possui indicativos de ter ocorrido a mando de uma facção criminosa com atuação na região”, explicou o delegado.

Dois dos presos foram localizados em suas residências, na Capital. Um terceiro deles teve o mandado cumprido na Penitenciária Central do Estado, onde estava preso por outro crime. A quarta prisão foi cumprida nesta sexta-feira, em um condomínio no bairro Parque Ohara. As provas coletadas apontam o grupo como responsável pela execução do homicídio ou participação no crime, com fornecimento e acautelamento da arma de fogo.

Caio Albuquerque esclareceu ainda que há pessoas que estão na condição de foragidas, além destas já presas.

As investigações apontaram que o homicídio foi planejado por um homem de 25 anos, considerado disciplina no Jardim Industriário e região e que teria ‘armado’ o crime porque a vítima estaria vendendo drogas sem o consentimento da facção criminosa. Ele registra vários antecedentes criminais, entre eles por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, além de temido na região por sua periculosidade e autoridade frente a outros criminosos.

De acordo com as informações coletadas pela equipe da DHPP, a vítima chegou em sua residência em uma motocicleta e foi surpreendida por duas pessoas em uma motocicleta. O piloto efetuou disparos contra Diego, que estava na calçada, e depois fugiu.

O delegado Caio Albuquerque representou pela conversão em prisão preventiva do homem preso em flagrante por tráfico de drogas e após os procedimentos na DHPP, o material apreendido foi encaminhado para a Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), que dará sequência à investigação.

As diligências para cumprimentos dos mandados de prisão contaram com apoio da DRE e da Delegacia de Roubos e Furtos de Nova Mutum.

Fonte: Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *