EM VÁRZEA GRANDE: Carga de produtos agrícolas roubada em SP é recuperada e cinco pessoas são presas

Produtos foram roubados de uma empresa em Ribeirão Preto e localizados pela Polícia Civil no Jardim Paula I, em VG

Cinco pessoas foram presas e uma carga de produtos agrícolas, avaliada em R$ 400 mil foi recuperada em ação realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG).

A carga de fertilizantes, sementes e defensivos  agrícolas foi roubada de uma empresa no estado de São Paulo, no dia 29 de novembro passado. Na ocasião, cinco homens armados entraram no galpão da empresa e roubaram uma carreta carregada com os produtos.

Nesta quarta-feira (16.12), investigadores da Derf-VG receberam a informação de que a carga estaria em Mato Grosso. Após diversas diligências, a equipe da delegacia localizou a carreta com a carga de fertilizantes, sementes de pastagem e leguminosas sendo descarregada em um lote no Jardim Paula 1.

No momento da abordagem, caminhonete modelo SW4, com dois ocupantes, dava apoio na segurança da carga.

No caminhão com a carga roubada estavam o motorista,  um ajudante e  uma terceira pessoa. Os ocupantes da carreta e da camionete foram presos e conduzidos à Derf-VG.

Os cinco foram autuados em flagrante pelos crimes de receptação e associação criminosa.

De acordo com o delegado André Eduardo Ribeiro, a empresa que foi vítima do roubo já foi comunicada e reconheceu a carga roubada e virá ao estado para receber os produtos.

Conforme o boletim de ocorrência registrado na Polícia Civil paulista, na noite do dia 29 de novembro, o porteiro da empresa proprietária da carga, localizada no parque industrial de Ribeirão Preto, informou que uma carreta estacionou na porta da empresa e o motorista do veículo disse que carregaria o veículo na manhã seguinte. Quando o porteiro foi checar o documento apresentado, ele foi rendido pelo motorista que estava armado com uma pistola. O motorista foi até a cabine da segurança e roubou um celular do porteiro, enquanto um grupo de cinco pessoas entrou na empresa e carregaram a carreta com os produtos agrícolas. Toda a ação durou em torno de seis horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *