Espanha registra 838 mortes por coronavírus em 24h, um novo recorde diário

Número de mortos pela pandemia no país já passa de 6.500, de acordo com o último balanço do Ministério da Saúde

Pessoas praticam distância social enquanto esperam para fazer compras em uma padaria de Madri Foto: SUSANA VERA / REUTERS/29-03-2020
Pessoas praticam distância social enquanto esperam para fazer compras em uma padaria de Madri Foto: SUSANA VERA / REUTERS/29-03-2020

MADRI — A Espanha registrou 838 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde diário para o país, onde os mortos pela pandemia agora passam dos 6.500, de acordo com o último balanço do Ministério de Saúde lançado neste domingo.

Segundo país com mais mortes por Covid-19, depois da Itália, a Espanha registrou 832 mortes no dia anterior.

Embora um novo recorde de mortes tenha sido alcançado neste domingo, em termos percentuais, a progressão (14,7%) manteve uma tendência acentuada de queda desde quarta-feira, quando foi registrado um aumento de 27%.

O número global de infecções diagnosticadas atingiu 78.797, um aumento de 9%, o que também implica uma queda notável em termos percentuais desde quarta-feira (quando havia 20% dos casos), de acordo com o balanço do Ministério.

O número de pessoas que receberam alta continuou a subir e alcançou 14.709 (um aumento de 20% nessas 24 horas). A região de Madri continua sendo a mais atingida, com um terço dos casos e quase metade das mortes.

A situação na capital é tão premente que a região abriu dois necrotérios, o primeiro já instalado em uma pista de patinação em um shopping center e o segundo em um estabelecimento público abandonado, que deve começar a operar na segunda-feira.

Da mesma forma, um enorme centro de convenções foi convertido em um hospital de campanha, que pode acomodar um máximo de 5.500 leitos.

O governo de Pedro Sánchez anunciou no sábado que o país encerrará por duas semanas, a partir de segunda-feira, suas atividades não essenciais para fortalecer a luta contra o coronavírus, uma disposição que será aprovada em um conselho extraordinário de ministros neste domingo.

A medida endurece o confinamento da população emitido em 14 de março e vigora até 11 de abril.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *