Espanha registra menor número diário de mortes por coronavírus desde 24 de março

Tendência de queda se mantém, mas governo deve estender estado de alarme

MADRI — A Espanha registrou, nesta sexta-feira, o menor número diário de mortes por coronavírus desde 24 de março, com 605 óbitos nas últimas 24 horas, mantendo a tendência de queda de casos no país. De acordo com o balanço divulgado pelo ministério da Saúde, o número total de mortes é de 15.843 na Espanha, o segundo país mais afetado pela pandemia na Europa, atrás apenas da Itália, e submetido, desde 14 de março, a um severo confinamento da população.

Em todo o mundo, o cornavírus já infectou 1,6 milhão de pessoas e matou 96.700, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Mais de 361 mil já foram curadas.

De acordo com o novo balanço oficial, há 157.022 casos diagnosticados e 55.668 pacientes de alta. Embora o ritmo de infecção esteja diminuindo, seu aumento diário ainda é superior ao de recuperados. Quanto às mortes, trata-se do melhor balanço diário desde 24 de março, quando foram registrados 514 óbitos pelo coronavírus. Desde domingo, a taxa de infecções e mortes vêm caindo em Itália, Espanha e Alemanha, mantendo o ritmo de desaceleração dos últimos dias.

A mortalidade acelerou entre o final de março e o início de abril e atingiu o pico de 950 mortes em 2 de abril, momento em que a tendência de queda começou, com alguns dias de alta.

— Continuamos com a tendência de queda que já havíamos observado —  afirmou a médica María José Sierra, do centro de emergências de saúde, em sua entrevista coletiva diária.

As autoridades de saúde asseguram que as medidas de contenção, estendidas até pelo menos 25 de abril, serviram para conter a expansão da epidemia, mas devem ser mantidas para derrotá-la.  O premier espanhol, Pedro Sánchez, alertou na quarta-feira que deve estender o estado de alarme, que lhe permite adotar restrições de mobilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *