“Estamos ajudando a garantir alimentos para quem mais precisa”, afirma governador

Cartão com recursos do auxílio começou a ser entregue nesta quinta-feira (29.04) e estará com valores disponíveis a partir do dia 8 de maio

O governador Mauro Mendes afirmou que o programa SER Família Emergencial, idealizado e coordenado pela primeira-dama Virginia Mendes, é uma forma de o Governo de Mato Grosso “ajudar a garantir alimentos para quem mais precisa”.

As primeiras entregas dos cartões que serão usados para a compra de alimentos foram feitas na manhã desta quinta-feira (29.04), em diversos bairros de Cuiabá. Mauro Mendes participou das entregas no bairro Dr. Fábio 2.

“Fico feliz porque o Estado de Mato Grosso hoje tem condição de ajudar, pois conseguimos consertar o estado. Com o início da entrega dos cartões do Ser Família Emergencial, estamos ajudando a garantir alimentos para a parcela da população que tem mais vulnerabilidade”, destacou, durante seu discurso.

O chefe do Executivo explicou que o programa vai atender mais de 100 mil famílias de baixa renda de Mato Grosso, de forma a diminuir o impacto econômico da pandemia. A escolha das famílias foi técnica, com base no Cadastro Único, sendo que cada família vai receber R$ 150 durante três meses.

Serão investidos R$ 45 milhões no programa, sendo R$ 35 milhões de recursos próprios do Governo do Estado e R$ 10 milhões da Assembleia Legislativa.

“Faremos chegar esses cartões nos 141 municípios. Nenhuma localidade ficará de fora. Esse valor fará muita diferença na vida de milhares de famílias que hoje, lamentavelmente, enfrentam muitas dificuldades”, ressaltou, ao agradecer à Assembleia, Secretaria de Estado de Assistência Social, PM, Bombeiros, Defesa Civil e outras instituições parceiras.

O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, destacou que o programa fará a maior distribuição simultânea de renda assistencial já ocorrido em Mato Grosso.

“É a maior entrega de um programa social em Mato Grosso. Mais de 100 mil mato-grossenses receberão esse recurso no dia 8 e poderão ir no mercado comprar alimentos. É fruto de uma ação da primeira-dama, que não deixa o governador dormir com tantas cobranças de demandas para o social. Temos um governo que se preocupa com as pessoas”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *