FEMINICÍDIO: ‘Gosta de surpresa?’, diz suspeito em mensagem minutos antes de feminicídio na noite de Natal

Thalia Ferraz, 23 anos, foi morta na frente de familiares. Segundo a policia, o suspeito é o ex-companheiro da vítima, que não aceitava o fim do relacionamento.

A noite de Natal para a família de Thalia Ferraz, 23 anos, foi de tragédia. A jovem foi assassinada pelo ex-companheiro na frente de seus familiares, entre eles os sobrinhos de 14 e 8 anos, em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, na noite de quinta-feira (24). O suspeito de cometer do crime, segundo a Polícia Civil, é ex-companheiro da jovem.

O homem, que está foragido, teria enviado uma mensagem para a vítima minutos antes do crime, em que pergunta “gosta de surpresa?”.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 23h40 para atender a ocorrência. E ao chegar ao local, os policiais encontraram a vítima já sem vida.

Thalia será enterrada na tarde desta sexta-feira (25) em Jaraguá do Sul. Ela deixa dois filhos de 3 e 6 anos.

“Cenário de guerra”

À reportagem do G1, um familiar que preferiu não ser identificado, contou que o suspeito entrou na residência atirando. A vítima, que tinha deficiência auditiva, tentou se proteger indo para um dos quartos.

Ela foi atingida por um disparo na altura do tórax, após o projétil atravessar a porta do cômodo. Os disparos quebraram vidros das janelas e do box do banheiro, transformando o local em um “cenário de guerra”.

O familiar contou que Thalia terminou o relacionamento com o homem dois dias antes do crime. O casal ficou junto por um mês e o ciúme exagerado dele teria motivado o fim do relacionamento.

Eles chegaram a morar juntos, mas após o término, a jovem foi morar com a irmã, que é vizinha do suspeito.

Suspeito de feminicídio enviou mensagens para a vítima minutos antes de cometer o crime em Jaraguá do Sul (SC) — Foto: Arquivo Pessoal
Suspeito de feminicídio enviou mensagens para a vítima minutos antes de cometer o crime em Jaraguá do Sul (SC) — Foto: Arquivo Pessoal

Investigações

O delegado regional de Jaraguá do Sul, Fabiano Silveira, informou que um dia antes do crime o suspeito foi até a casa onde a vítima estava e a ameaçou. Contudo, a polícia não foi acionada para atender a ocorrência.

“É triste porque a gente pensa que é um crime que poderia ter sido evitado”, disse.

Silveira informou ainda que as buscas pelo suspeito continuam. Na manhã desta sexta-feira (25), a polícia ouviu testemunhas do caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *