Ganha Tempo promove campanhas do agasalho e de prevenção ao feminicídio em MT

As ações de prevenção ao feminicídio e do direito a igualdade tiveram início há dois meses. A campanha de doação de agasalhos será realizada até o final de setembro

As sete unidades do Ganha Tempo em Mato Grosso estão desenvolvendo campanhas sociais que visam a melhoria das condições vida e saúde da população do estado. Atualmente, são três campanhas, sendo duas voltadas para o público feminino: uma de prevenção ao feminicídio e outra sobre o direito a igualdade; a terceira, de agasalhos, visa atender comunidades carentes de moradores de rua.

A campanha de doação de agasalhos será realizada até o final do mês de setembro. O objetivo é arrecadar, nos postos de recolhimentos instalados dentro das unidades do Ganha Tempo, todos os tipos de roupas, em bom estado, que serão doadas para entidades beneficentes que atuam nos municípios onde estão instalados os Ganha Tempo: Cuiabá (Unidades Ipiranga e CPA), Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres, Barra do Garças e Sinop.

A campanha teve início em julho e já arrecadou centenas de peças de roupas e cobertores. A unidade campeã tem sido a do município de Rondonópolis, seguida de Cáceres e depois Barra do Garças. Para fazer doação de cobertores e roupas, basta entregar em uma das unidades do Ganha Tempo.

“A campanha está recolhendo todos os tipos de roupas, não somente agasalhos para o frio ou cobertores. Temos muitas instituições que estão constantemente precisando de doações, independente da época do ano”, destaca Osmar Linares, diretor do Consórcio Rio Verde, que é líder do mercado no Brasil. Ele explica que o mesmo tipo de ação é desenvolvida nas 20 unidades do Poupa Tempo que o Consórcio administra no estado de São Paulo.

Já as ações de prevenção ao feminicídio e do direito a igualdade tiveram início há dois meses. Foram distribuídos banners pelas unidades e outdoors nas cidades, alertando as mulheres sobre as atitudes masculinas que podem levar ao feminicídio, formas de prevenção e o contato de órgãos e entidades que atendem ao público feminino em casos de ameaças ou violência doméstica.

Sobre o direito a igualdade, a campanha trabalha a conscientização de que não pode haver desigualdade salarial entre homens e mulheres, e que elas devem lutar pelo direito a igualdade.

“A campanha do feminicídio foi pensada devido aos crescente números de casos registrados no Brasil, nos últimos anos. Já a campanha de igualdade salarial segue a política de trabalho do Consórcio Rio Verde, no qual mulheres e homens têm direitos iguais”, explica Osmar Linares.

A grande maioria dos colaboradores dos Ganha Tempos em Mato Grosso é de mulheres, formando 80% do quadro de funcionários. A situação se repete no público que frequenta as sete unidades do serviço, sendo 60% feminino. As campanhas, então, atingem diretamente as mais interessadas nos dois temas.

ATENDIMENTO

As sete unidades do Ganha Tempo no estado tem tido uma média de 113 mil atendimentos mês, com um índice de 99% de aprovação dos atendimentos entre bom e ótimo, e com filas de espera abaixo do tempo determinado no contrato com o Governo do Estado.

Em todas as unidades, os serviços mais procurados são confecção de RG, vagas de emprego através do SINE (nas unidades que disponibilizam o serviço), Detran, confecção de título de eleitor no TRE e os atendimentos ofertados pela Previdência Social (INSS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *