Governo de Mato Grosso lança campanha para incentivar uso de máscaras

Especialistas afirmam que máscaras feitas em casa também impedem a proliferação da doença

O Governo de Mato Grosso lançou, na tarde desta sexta-feira (03.04), a campanha “Eu cuido de você e você cuida de mim”, que incentiva toda a população a usar e produzir máscaras de proteção, feitas em casa, como forma de prevenção ao coronavírus.

O anúncio da campanha foi feito pelo governador Mauro Mendes, durante transmissão em seu instagram e nas redes sociais do Governo.

O uso de máscaras é um poderoso instrumento para frear a proliferação do covid-19. De acordo com especialistas em saúde pública, a máscara impede que as gotículas de saliva de um portador do vírus sejam expelidas no ambiente e, consequentemente, evita que outras pessoas entrem em contato com a superfície contaminada.

Um exemplo prático é o balcão de uma loja, de um escritório, ou até de uma mesa. Sem a máscara, uma pessoa contaminada, ao falar, expele gotículas de saliva que ficam sob essa superfície. Outra pessoa, ao tocar nessa superfície e depois levar a mão aos olhos, nariz ou boca, acaba sendo contaminada.

Já com o uso da máscara, as gotículas de saliva são bloqueadas pelo tecido e, assim, toda a cadeia de transmissão do vírus é interrompida já no início.

“Estamos alocando recursos para que as nossas secretarias possam aderir a esta campanha. São ações simples, mas que tenho certeza que vão nos ajudar muito a combater esse vírus”, afirmou o governador Mauro Mendes.

Mendes afirmou que será dado um prazo até o dia 13 de abril para que todas as empresas e estabelecimentos que continuarem em funcionamento durante a pandemia providenciem máscaras aos seus funcionários.

“Nessa semana o nosso ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou justamente isso. Que as máscaras de pano funcionam muito bem como barreira, são de baixo custo e podem ser lavadas facilmente com água sanitária ou produtos semelhantes”, citou. 

De acordo com o médico Dr. Abdon Karhawi, que é especialista em infectologia e professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), as máscaras artesanais – feitas de pano, algodão e tecidos similares – são instrumentos eficazes para conter o avanço da doença.

“A máscara pode ser de pano, ser feita em casa. Importante que tenha duas camadas de tecido, ou que seja com um tecido mais grosso. Essa máscara é reutilizável, então quando ficar úmida, você pode lavar e usar de novo. É importante ter umas três máscaras por pessoa, para poder fazer esse revezamento”, pontuou.

O especialista explicou que, além do Brasil, vários países do mundo têm recomendado e adotado o uso de máscaras como forma de prevenção. 

“É importante sempre usar a máscara ao sair de casa, quando tiver que ir no mercado, na farmácia. Essa máscara vai bloquear a saída das gotículas, ao falar, na tosse, no espirro, o que diminui o contágio. Quando você está com a máscara, você protege a outra pessoa. E a outra pessoa, estando com a máscara, protege você”, 

O secretário de estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, ressaltou que o uso de máscaras artesanais pela população também fará com que diminua a procura por máscaras cirúrgicas, que são usadas preferencialmente por profissionais de saúde, e atualmente estão em falta. 

“As máscaras cirúrgicas precisam ficar nos hospitais, reservadas aos profissionais de saúde, médicos, enfermeiros e toda a equipe que atua nessas unidades. Essa campanha vai nos ajudar muito e esperamos que toda a população se engaje”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *