H1N1: Vacinas começam a chegar em Rondonópolis

O primeiro lote com 5.400 vacinas contra a gripe H1N1 já está em Rondonópolis. A notícia foi dada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que este na cidade nesta segunda-feira em reunião com prefeitos da região. O ministério deve liberar ao total 30 mil doses para o município, que registrou duas mortes em conseqüência da gripe.

Segundo o ministro, não há estoque da vacina e as doses são produzidas conforme a demanda. Dessa forma, as 30 mil doses devem chegar a Rondonópolis gradativamente.

Cumprindo agenda em companhia do senador Wellington Fagundes, o ministro reforçou a importância da vacinação não só contra o H1N1, mas contra outras doenças que voltaram a ameaçar a população, como é o caso do sarampo e a difteria. “Vacinem suas crianças, sua família”, orientou. Segundo ele, já foram distribuídas 64 milhões de doses da vacina contra H1N1 no Brasil. “Estamos fazendo o possível para não faltar vacina contra nenhuma doença no país”, disse.

Ele também anunciou investimentos na qualificação de 300 mil agentes de saúde em todo o Brasil e reforçou a importância do planejamento de ações pelos municípios.

Já o senador Wellington Fagundes lembrou que a falta de planejamento tem dificultado o enfrentamento de várias questões na área da saúde. “Na gestão passada, o governo do Estado não fez esse planejamento e o caos se espalhou pelo Estado”, disse.

Depois de Rondonópolis, o ministro participa, nesta terça-feira, de uma programação em Cuiabá que prevê a reabertura da Santa Casa da capital. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *