Homem suspeito de agredir companheira grávida e seus filhos é preso em flagrante em Poconé

Um homem suspeito de agredir a companheira grávida e os quatro filhos da dela foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na tarde de terça-feira (14.09), logo após os fatos serem denunciados na Delegacia de Poconé (104 km ao sul de Cuiabá).

O suspeito, de 24 anos, foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal por violência doméstica, maus tratos e ameaça.

As investigações iniciaram após a equipe do Conselho Tutelar procurar a Delegacia de Poconé relatando que receberam denúncias de uma mulher grávida que vinha sendo agredida pelo seu companheiro. Segundo as informações, o suspeito também agredia os filhos da companheira, com idades distintas, 13, 10 e 6 anos e uma bebê de oito meses.

Segundo as informações, na segunda-feira (13), o suspeito, após uma discussão, agrediu a companheira com socos, pedrada na cabeça e empurrão. A vítima estava com a filha de apenas 8 meses no colo, que também foi atingida.

Em seguida, o suspeito foi atrás do filho de 10 anos da vítima, o qual agrediu com socos no olho e na boca, além de dizer que deveria ter matado o menino. Antes de deixar a residência, o suspeito ainda jogou o veículo para cima da enteada, de 13 anos, com a intenção de atropelá-la.

Durante as oitivas, foi apurado que o suspeito e a vítima se relacionam há aproximadamente dois anos e as agressões contra ela e os filhos acontecem desde o início do relacionamento. Em outras ocasiões, o suspeito já teria ameaçado com um facão e chegado em casa com uma espingarda calibre 12.

Após tomar conhecimento dos fatos, os policiais da Delegacia de Poconé iniciaram as diligências em buscas do suspeito que foi localizado no local em que estava trabalhando, no bairro Jardim Godofedro. Ao perceber a presença dos policiais, ele fugiu pulando o muro da residência, porém foi detido pelos policiais já no bairro Santa Tereza.

Ele foi conduzido à Delegacia de Poconé, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal no âmbito da Lei Maria da Penha, maus tratos e ameaça, sendo posteriormente colocado à disposição da Justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *