Inconformado suplente de vereador entra em rota de colisão com a administração Lucimar Campos

O suplente de vereador Caio Cordeiro (PRP) usou sua rede social na última quinta-feira (07) para atacar a administração da prefeita Lucimar Campos.

Conforme a publicação em sua página do Facebook Caio Cordeiro deixou a entender que a cidade de Várzea Grande não tem prefeita, ou seja, que existe falta de comprometimento da atual gestão para com o população-várzea-grandense.

A publicação se deu após o suplente de vereador visitar o bairro Jardim Guanabara e que segundo ele no referido bairro não possui infraestrutura para atender a comunidade.

Segundo uma fonte a revolta de Caio Cordeiro seria porque o vereador Benedito Francisco Curvo – Chico Curvo- (PSD) não teria cumprido o compromisso de permanecer afastado por 60 dias para que o mesmo pudesse permanecer no cargo por esse período.

Chico Curvo disse que Caio deverá voltar a assumir a sua vaga no próximo ano e que o requerimento de afastamento era de até 60 dias podendo ele voltar a qualquer momento.

Embora o vereador Chico Curvo tenha justificado que necessariamente ele não tinha a obrigatoriedade de permanecer afastado pelo período de 60 dias não revelou o motivo que provou o seu retorno antecipadamente.

Caio Cordeiro que é jornalista é primeiro suplente de vereador pela coligação Unidos por Várzea Grane formado pelos partidos PRTB/PSD/PPS/PRP e obteve 736 votos nas eleições de 2016.

Outro Lado

Em relação às criticas de Caio Cordeiro a administração municipal o secretário de comunicação Marcos Lemos disse que considera legítimas, por se tratar de um representante popular, mesmo não tendo sido eleito pela maioria.

Reafirma compromisso da prefeita Lucimar Campos (DEM) de continuar trabalhando pelo resgate da credibilidade do Poder Público como um todo, acreditando que o Poder Legislativo além de preponderante, pode contribuir ainda mais, não apenas cobrando do Executivo, mas também conscientizando a população de que a mesma tem direitos, mas também tem obrigações para com a cidade, com os demais moradores, pois vivemos em sociedade e todos devem fazer sua parte e aqueles que podem mais ajudar aos que podem menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *