Jovem desaparecido é encontrado morto em saco de lixo na Rio-Santos

A família de um jovem de Bertioga (SP), desaparecido desde 27 de agosto, descobriu na última quinta-feira que o rapaz foi encontrado dentro de um saco de lixo, no dia 31 de agosto, às margens da rodovia Rio-Santos.

Gustavo Neves de Aguiar, 20 anos, foi enterrado como indigente no dia 1º de setembro, no Cemitério de Bertioga. A tia do rapaz, Silvana Araújo dos Santos, disse não entender o porquê a família não foi avisada pela polícia de que havia sido encontrado um corpo na cidade.

“Quando fomos dar baixa no Boletim de Ocorrência, perguntei para o investigador por que não fomos avisados e ele ficou em silêncio”, disse Silvana. “Só encontramos o corpo porque uma mulher do IML (Instituto Médico Legal) de Praia Grande nos ajudou”, completou.

A tia da vítima fez uma postagem nas redes sociais pedindo ajuda, ligou nas delegacias da Baixada Santista — pensando que o sobrinho pudesse estar preso — e também fez contatos com os IMLs da região. A profissional que a atendeu no IML de Praia Grande falou que, se houvesse alguma novidade, iria comunicá-la.

“Ela falou que, se me telefonasse a notícia não seria boa. E que, se não ligasse, seria um bom sinal. Então, na quinta-feira, ela ligou dizendo que tinha um corpo que poderia ser do meu sobrinho. Me perguntou sobre as tatuagens dele e eu confirmei”, lembrou a tia. Como o corpo já havia sido enterrado, o pai do rapaz fez o reconhecimento por fotos tiradas pelo IML.

“Saiu para cobrar dívida”

O jovem sumiu no dia 27 de agosto, após deixar a casa da avó, onde morava desde pequeno.”Parecia que ele estava se despedindo da minha mãe. Ele pediu R$ 3 para completar o dinheiro da passagem, falou que amava ela e que iria cobrar uma dívida”, disse Silvana.

Naquela noite, o jovem não voltou para casa. A atitude causou estranheza nos familiares, pois Gustavo não tinha o costume de fazer isso. “Eu procurei a ex-namorada dele e ela disse que, no sábado, dia 29 de agosto, ele estava numa festa Pistão [de música funk] em Indaiá. Falaram que a polícia levou algumas pessoas que estavam na festa e que só ele não voltou”, afirmou a tia, que diz que o sobrinho “vivia na vida errada”.

“A gente não sabe em quem acreditar. Uns falam que a polícia levou, outros dizem que os meninos da biqueira [boca de fumo] mataram ele por causa de uma dívida. Só a Justiça pode dizer o que aconteceu”, destacou Silvana.

Família está muito abalada

A notícia da morte de Gustavo mexeu muito com a família. “A gente está muito triste. Meu irmão [pai da vítima] está sem chão. Era o único filho que vivia mais próximo a ele. Sempre dizia para ele seguir num caminho melhor, deixar esta vida errada”, contou a tia. Ela disse ainda que tem evitado falar sobre o sobrinho perto da mãe, avó do rapaz: “Ela está muito mal com esta notícia. Era muito próxima a ele. Morava com ela desde que tinha 2 anos”, diz.

Investigação

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), consta no Boletim de Ocorrência que um jovem de 20 anos foi encontrado morto na noite de 31 de agosto, por volta das 20h, na Rodovia BR 101 (Rio-Santos), na área rural de Bertioga, no bairro Sítio São João. Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e no local encontraram a vítima em um saco preto com um corte no pescoço. Ainda segundo a SSP, exames periciais foram solicitados ao IML e o caso foi registrado como homicídio pela Delegacia de Bertioga.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *