Júlio Campos defende a conclusão do VLT do Aeroporto ao CPA

Seis anos após a Copa do Mundo de 2014, as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) seguem paralisadas, mas Júlio Campos, ex-senador e governador de Mato Grosso e primeiro suplente na chapa encabeçada por Nilson Leitão ao Senado, defende a conclusão das obras.

“Já foram aplicados mais de um bilhão de reais na obra, já tem R$ 300 milhões na conta e restam cerca de R$ 500 milhões para terminar. O que são 500 milhões para um estado que arrecada mais de 35 bilhões? O que não podemos é desperdiçar tudo o que já foi investido na obra”, destacou.

Na avaliação de Júlio Campos, o transporte público já é subsidiado pelas prefeituras com a gratuidade para várias camadas da sociedade, como idosos, pessoas com deficiência, estudantes, dentre outros. Portanto, o Governo do Estado precisa dar continuidade.

“Apesar de o governador sinalizar de que não pretende concluir a obra, a discussão também passa pelo Senado, precisamos fazer uma frente para não deixar que isso ocorra, assim como os prefeitos de Cuiabá e de Várzea Grande”.

Júlio também destaca que o Governo do Estado já gastou recursos públicos com desapropriações de imóveis, tem muitos que começaram a ser derrubados, outros estão em pé, mas abandonados.

“Não há como ignorar essa realidade. Pelo menos inicialmente é preciso concluir o trecho do VLT do Aeroporto ao CPA, depois conclui do Centro ao Coxipó, se for o caso de não conseguir tocar as duas obras ao mesmo tempo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *