Justiça fecha Unidade de Saúde em Novo São Joaquim; Prefeito busca soluções.

A Justiça interditou uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Novo São Joaquim, 442 km da capital. Essa é uma determinação do juiz Alexandre Meinberg Ceroy, da Vara Única do Município, teve por base um relatório técnico emitido pelo Ministério Público, concluindo que a obra apresenta sérios riscos, devido a falhas de construção. Já o prefeito Antônio Augusto Jordão alegou que o prédio teria sido construído durante a gestão anterior. “Infelizmente esse prédio foi mal construído pela administração anterior e quem paga por esse preço agora somos todos nós”, lamentou.

Para que os trabalhos não sejam paralisados, Jordão garantiu que a prefeitura pretende alugar um novo espaço, para onde os funcionários possam ser alocados e assim tenham as condições necessárias para dar sequência aos atendimentos. “Vamos estudar a possibilidade de alugar outro prédio, para que os serviços não sejam interrompidos”,

Ainda de acordo com a decisão judicial, caso a UFS não fosse desocupada imediatamente, a pena de multa seria equivalente a R 3000 reais por dia. “Recebemos essa notificação e tivemos que tomar uma providência, por um problema que não foi causado por nossa administração. Quem perde com isso é a nossa população”, desabafou o chefe do Executivo.

O prefeito Jordão disse ainda que está buscando orientações, com a assessoria jurídica do município, para buscar soluções imediatas. “Estamos preocupados com esse problema, que vai afetar os atendimentos da saúde em nosso município. Vamos buscar as medidas necessárias, para que tudo se normalize”, assegurou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *