Justiça mantém prisão de jornalista acusado de importunação sexual, difamação, ameaça e tentativa de estupro

Leonardo foi preso em novembro do ano passado ao desembarcar no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, em cumprimento a um mandado de prisão em aberto.

Leonardo Heitor Miranda Araújo — Foto: Divulgação

A Justiça manteve a prisão do jornalista Leonardo Heitor Miranda Araújo, 38 anos, acusado de importunação sexual, difamação, ameaça e tentativa de estupro, usando perfis falsos. A decisão é da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e foi proferida nessa quarta-feira (5).

O habeas corpus requerendo a revogação da prisão foi julgado e o relator, desembargador Juvenal Pereira, votou para indeferir o pedido, sendo acompanhado pelos demais membros da turma.

Leonardo foi preso em novembro do ano passado ao desembarcar no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, em cumprimento a um mandado de prisão em aberto.

Pelo menos 10 mulheres fizeram denúncia contra ele na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher.

A prisão foi pedida pela polícia em um inquérito de crime contra a dignidade, que tramita na delegacia. O mandado de prisão foi deferido pela 1ª Vara da Violência Doméstica e Familiar da Capital.

Leonardo Heitor trabalhava como assessor na Assembleia Legislativa e foi exonerado do cargo após as denúncias.

Nos perfis falsos, o suspeito usava a foto de um homem que mora em Portugal e que seria amigo de um conhecido do jornalista. Em uma postagem no perfil dele no Facebook, ele diz ter registrado um boletim de ocorrência contra o suspeito por uso indevido de imagem.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *