Ministro da Saúde volta a ressaltar projeto de produção de vacinas nos laboratórios do agro

Marcelo Queiroga considera fundamental garantir a produção de vacinas no Brasil; projeto vai ser votado nesta terça-feira pelo Senado

“Uma excelente alternativa”. Essa é a avaliação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, à proposta do senador Wellington Fagundes (PL-MT) relator da Comissão da Covid-19 do Senado Federal, de utilização das plantas industriais de vacina animal para a produção de vacina contra a covid-19. Segundo o ministro, a proposta vem sendo analisada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e pela Secretaria de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

Projeto de Lei que permite a utilização dessas plantas industriais, de autoria do senador Wellington, será o primeiro item da pauta de votação da sessão plenária do Senado Federal nesta terça-feira (27.04). A matéria está sendo relatada pelo senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e conta com o apoio do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Pela proposta, as plantas industriais podem garantir ao Brasil até 200 milhões de doses de vacina, num prazo de 90 dias, e outras 200 milhões até o final do ano. São três plantas com nível de biossegurança classificadas em NB3+, que dominam a produção de vacinas inativadas e que podem passar a produzir a vacina contra a covid-19 imediatamente após o recebimento do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo). 

“Com isso, o Brasil poderá ganhar autonomia na produção de vacinas e ainda ajudar outros países”, avalia o senador.

Durante a reunião da Comissão da Covid-19 no Senado, o relator ainda questionou o ministro da Saúde sobre o corte orçamentário de R$ 200 milhões e que pode prejudicar diretamente a produção de uma vacina nacional, que está sendo pesquisada pela Rede Vírus, do Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI). Segundo Queiroga, ele deve se juntar ao ministro Marcos Pontes (do MCTI) para tratar dessa questão com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele avalia que a produção de uma vacina 100% nacional é fundamental para o Brasil.

Durante a reunião, o senador Wellington Fagundes sugeriu uma atuação conjunta da Comissão da Covid-19 do Senado para reverter o corte orçamentário do MCTI.

Outra sugestão do senador diz respeito à criação de página na internet, pelo Senado Federal, para ajudar na divulgação dos trabalhos da comissão e de outras informações pertinentes à pandemia da covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *