Motociclista arremessado em acidente lembra choro de motorista: ‘Achou que tinha me matado’

Rapaz de 20 anos foi atingido por carro na contramão no dia 12 de outubro em Salto (SP). Apesar da gravidade do acidente, ele não teve fraturas

“Ele não conseguia falar nada, só chorava bastante. Achou que tinha me matado.” O relato é do motociclista que foi arremessado no ar durante uma batida em um cruzamento de Salto (SP), no dia 12 de outubro, ao lembrar como o motorista do carro reagiu ao acidente.

Igor Henrique Benedito de Oliveira, de 20 anos, foi atingido pelo veículo na Avenida José Maria Marquês de Oliveira. Apesar da gravidade do acidente, o jovem – que trabalha como motoboy em uma pizzaria – não teve fraturas.

À TV TEM, ele contou que estava a cerca de 70 km/h quando foi surpreendido pelo motorista, que fazia uma conversão na contramão. Quando percebeu a aproximação do carro, Igor pulou da moto e tentou fazer um movimento para não machucar o pescoço na queda.

Câmeras de segurança de uma cervejaria próxima ao local registraram o acidente. Nas imagens é possível ver que o rapaz foi arremessado por cerca de 30 metros e rodopiou três vezes no ar após a batida (assista abaixo).

“Quando vi o carro, imaginei que eu já tinha morrido. Demorei alguns segundos para me mexer, porque não conseguia respirar. Mas, aos poucos, fui conseguindo, sentei e acionei o resgate.”

Minutos após a batida, o motoboy tirou uma selfie com um colar cervical, dentro da ambulância, para avisar a namorada que estava bem. Ele também mandou áudios para a jovem pedindo para que avisasse a família dele.

Igor foi resgatado e ficou durante três horas no hospital, pois precisou levar pontos e fazer radiografia, mas já está em casa. O rapaz está bem fisicamente, mas ainda sente dores no antebraço e na canela, locais em que levou pontos.

“Eu nasci de novo. Ninguém acredita que eu não tive nenhuma fratura, nem mesmo os médicos. O Dia das Crianças agora virou meu segundo aniversário. Foi um livramento de Deus”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *