Mudanças na educação prisional visam melhorar gestão e parte pedagógica

Atendimento será por escolas estaduais referência nos municípios e por professores devidamente capacitados

A educação no sistema prisional, na modalidade Jovens e Adultos (EJA), passa por reorganização neste ano, por determinação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), com o objetivo de promover melhorias na gestão e, principalmente, na parte pedagógica.

A Escola Estadual Nova Chance concentrava o atendimento à EJA em Cuiabá. Com a mudança, a gestão do ensino aos reeducandos, que ocorre em salas anexas em 42 unidades prisionais, de 37 municípios, passa a ser de escolas estaduais referência nessas localidades.

Mais de 120  professores estão atribuídos e aproximadamente dois mil alunos já estão matriculados para as aulas, que estão previstas para começarem na segunda semana de março, segundo a Coordenadoria de Educação de Jovens e Adultos (COEJA) da Seduc-MT.

“As unidades escolares que farão esse atendimento já foram orientadas e já foram tramitadas as matrizes curriculares, que é onde estão inseridas as disciplinas que esses alunos vão estudar. Estamos também enviando orientativos sobre esse atendimento para todas as unidades escolares referência”, disse Raquel Dias dos Santos, assessora técnica pedagógica da Seduc-MT.

As escolas referência em questão são unidades de ensino regulares, não sendo específicas para o EJA no sistema prisional, porém, os servidores que atuarão nesse segmento serão devidamente capacitados tanto pela Seduc quanto pela Sesp, com formação específica.

“Os alunos apresentavam certificado de conclusão do Ensino Médio da Escola Estadual Nova Chance e as pessoas já diziam: ‘Esse veio do sistema prisional’. Um dos fatores levado em consideração foi esse e com essa nova forma de atendimento, o estudante será matriculado em uma escola regular onde os servidores terão formação específica. A ideia é tirar o estigma negativo que esses alunos tinham”, explicou Raquel, que é professora referência em educação prisional no Estado.

O material para o sistema prisional é específico e elaborado pelos professores, sendo posteriormente impressos pelas escolas.

Diálogo Inaugural

Nos dias 2 e 3 de março, professores e diretores de unidades escolares e prisional participarão do Diálogo Inaugural sobre Educação no Sistema Prisional, realizado pela Seduc-MT e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). Durante o encontro, será explicado como funciona o sistema e os participantes poderão ter as dúvidas esclarecidas.

As tratativas dessa nova organização estão ocorrendo com frequência entre a Coordenadoria de Educação de Jovens e Adultos da Seduc-MT e o Núcleo de Educação nas Prisões (NEP) da Sesp-MT.

O evento será feito de forma online, por medida de biossegurança contra a Covid-19.  As inscrições serão feitas ser feitas via internet. O NEP e a COEJA enviarão o link aos diretores escolares e unidades e orientações para inscrição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *