NÃO ACEITAVA O NAMORO: Polícia Civil apreende adolescente envolvida em agressões e homicídio contra o próprio tio

Uma adolescente apontada como integrante de uma facção criminosa e procurada pela Justiça foi localizada e apreendida pela Polícia Civil no sábado (31.10), em ação da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) de Várzea Grande.

A menor de 14 anos estava com o mandado de busca e apreensão decretado pela Vara da Infância e Juventude da Comarca de Várzea Grande, por ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado por motivo torpe, emprego de meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Conforme o delegado em substituição legal da DEA-VG, Afonso Monteiro da Silva Junior, a vítima Matheus Augusto da Silva Correa era tio materno da adolecente e morreu depois de ser submetido ao ato conhecido como “salve”, cometido pelos comparsas da menor e na presença dela. 

As investigações apontaram que o crime foi praticado por vingança. Durante as agressões, a vítima pedia ajuda e socorro para a sobrinha, porém ela a todo momento respondia que “não estava nem aí”. Depois de ser submetida a intenso sofrimento físico, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu em decorrência das agressões. 

Com a ordem judicial de busca e apreensão decretada contra a adolescente, os policiais civis da DEA-VG conseguiram localizar a menor no bairro Parque do Lago. Após a sua apreensão, a infratora  foi encaminhada à unidade do Pomeri, para cumprimento da medida sócio educativa. 

Entenda o caso

Um jardineiro de 19 anos recebeu um ‘salve’ de uma facção criminosa no último domingo (22), no bairro Novo Mato Grosso em Várzea Grande, região metropolitana. O rapaz foi identificado como Matheus Augusto da Silva Correa.

A informação de que ele teria sido espancado por criminosos não foi confirmada pela família. No entanto, testemunhas que estavam no local informaram que Matheus teria se envolvido em uma briga após encontrar a sua sobrinha com um suposto namorado, que é o principal suspeito do homicídio.

A vítima foi socorrida pela irmã, que ficou sabendo por testemunhas que o irmão estava sentindo dores após ser espancado por criminosos em um matagal. Em seguida, ela tentou levá-lo a uma unidade de saúde em uma motocicleta. 

A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas quando os socorristas chegaram ao local, a vítima já estava morta. A provável causa da morte é hemorragia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *