NOVAS MEDIDAS CONTRA A COVID 19: Várzea Grande abre 32 leitos sendo 10 UTIs e ingressa em consórcio para adquirir vacinas

Kalil Baracat anunciou R$ 5 milhões em investimentos e sinalizou que vai endurecer a fiscalização para conter números da pandemia

A Prefeitura de Várzea Grande adotou uma série de medidas para mitigar os efeitos da pandemia da COVID 19. O prefeito Kalil Baracat informou a instalação de 32 novos leitos, sendo 10 de UTI e 22 de enfermarias com respiradores, a adesão ao Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para aquisição vacinas a preços mais acessíveis e em grande quantidade, investimentos da ordem de R$ 5 milhões entre recursos do Tesouro Municipal e do Governo do Estado, execução de testes rápidos em 10 Unidades Básicas de Saúde, a aquisição de medicamentos e a contratação de novos profissionais para enfrentar a pandemia da COVID 19.

Os 10 leitos de UTI estão sendo montados para começarem a atender ainda neste fim de semana e as 22 enfermarias com respiradores já iniciaram nesta sexta-feira, 12 de março, seu funcionamento com capacidade plena.

Os novos leitos foram instalados na Rede Cegonha, Maternidade do Hospital Pronto Socorro, que foi alojado em uma parte isolada e se os serviços de maternidade forem transferidos para outra unidade hospitalar como está no planejamento da Secretaria Municipal de Saúde, outros 25 leitos de enfermaria também podem ser instalados caso haja necessidade.

O prefeito Kalil Baracat esteve pessoalmente no Hospital Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande para ver as instalações e voltou a garantir que não faltará atendimento médico, nem medicamento e espera ainda nos próximos dias finalmente receber vacinas e acelerar a imunização de todos como acontece rotineiramente todas as semanas.

“O Pacto assinado com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Cuiabá, Várzea Grande ficou como NÃO COVID 19, mas diante do excesso de casos e aumento da demanda resolvemos agregar serviços atender a população de Várzea Grande e ajudar Mato Grosso, pois estamos com uma média de 53% de atendimentos de pacientes de outras cidades, Estados e países vizinhos”, disse o prefeito Kalil Baracat.

Ele frisou que não vai permitir que as pessoas fiquem sem atendimento e na medida do possível está procurando outras soluções para o enfrentamento da COVID que envolve ainda a rigidez da fiscalização para que o toque de recolher seja cumprido, bem como, outras medidas de impacto como o horário estendido em algumas unidades de saúde para os primeiros atendimentos dos pacientes.

“Transformamos a UPA IPASE para COVID e abrimos essas novas vagas e esperamos com isto poder contribuir com o Governo do Estado para retomarmos em breve a regulação e o atendimento desses casos pelas unidades de referência como o Hospital Metropolitano; HMC; Pronto Socorro de Cuiabá; Hospital São Benedito e Hospital Universitário Júlio Muller”, disse o prefeito de Várzea Grande.

Kalil Baracat cobrou consciência das pessoas para manterem o distanciamento social e a higiene rigorosa, além dos meios de biossegurança, como máscaras e álcool em gel. “Essa é a principal medida que as pessoas podem adotar para nos ajudar a vencer A COVID 19 e preservar vidas”, disse o prefeito. Ele sinalizou ainda que a vacinação segue em ritmo acelerado e só não vai mais rápido por não existir vacina disponível e agradeceu a parceria com o Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAG. “Em média cada Dia D realizado, estamos imunizando entre 800 e 1.200 pessoas entre os idosos e trabalhadores da saúde e queremos avançar mais ainda”, disse Kalil Baracat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *