Operação Checkout cumpre 35 ordens judiciais em investigação de crimes graves em Poconé

Mandados foram cumpridos nas cidades de Poconé, Cuiabá, Tangará da Serra e Cáceres.

Trinta e cinco mandados judiciais foram cumpridos pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (02.09), na operação “Checkout”, deflagrada para concluir várias investigações de crimes como homicídio, roubo qualificado e estupro, em andamento na Delegacia de Poconé (104 km ao sul de Cuiabá).

São 24 mandados de buscas e apreensões domiciliares e 11 mandados de prisões preventivas decretados pelo juízo da Comarca de Poconé contra suspeitos de praticarem graves crimes e que integram facções criminosas.

As ordens judiciais foram cumpridas nas cidades de Poconé, Cuiabá, Tangará da Serra e Cáceres.

Até o momento, foram presas seis pessoas em Poconé. Na Capital houve o cumprimento de uma prisão preventiva, no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), contra uma pessoa que já estava presa por outro crime. Além das prisões, os policiais civis apreenderam vários objetos que subsidiarão os inquéritos policiais.

Conforme o delegado de Poconé, Ruy Guilherme Peral da Silva, as investigações apuram a prática de delitos graves ocorridos no município, como homicídios qualificados, tentativas de homicídios qualificados, roubos majorados a empresas, roubo de gado, tráfico de drogas e estupro de vulnerável.

Ele destaca que a operação foi extremamente exitosa, sendo possível atingir o objetivo, com cumprimento de prisões e de buscas, que ocasionaram na apreensão de objetos que serão essenciais no esclarecimento dos crimes investigados.

“A Polícia Civil de Mato Grosso trabalha diuturnamente para garantir a segurança pública, mesmo durante o período pandemia. Estamos cumprido a missão institucional que é assegurar a ordem pública por meio de investigação policial”, destacou o delegado Ruy Guilherme Peral da Silva.

A operação “Checkout” contou com a participação de 80 policiais civis e 17 viaturas da Gerência de Operações Especiais (GOE) e das unidades da Delegacia Regional de Várzea Grande e de Cuiabá, e das especializadas DHPP, Derf e Derrfva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *