OPERAÇÃO DELIVERY: Polícia Civil prende servidora pública envolvida em venda de medicamentos proibidos pela Anvisa

A Polícia Judiciária Civil de Nova Monte Verde (968 km ao Norte de Cuiabá) deflagrou, nesta sexta-feira (20.12), a operação “Delivery”, com objetivo de combater o comércio ilegal de produtos cuja venda é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A ação resultou na prisão de uma servidora pública da Secretaria Estadual de Educação e na apreensão de medicamentos utilizados para emagrecimento. A suspeita foi atuada em flagrante pelo crime de ter em depósito para venda medicamento sem registro da Vigilância Sanitária.

As investigações iniciaram para apurar diversas denúncias sobre a venda ilegal de medicamentos emagrecedores, de venda proibida pela Anvisa, através de um sistema “delivery”, que ocorria em Nova Monte Verde.

Com base nas informações, os investigadores passaram a monitorar a residência da suspeita e com a ordem judicial de busca e apreensão domiciliar, apreenderam no endereço alguns frascos de substâncias proibidas.

O delegado responsável pelas investigações, Eugenio Rudy Junior, explicou que embora tenha sido apreendido apenas alguns frascos, há provas de que o comércio ilegal era intenso, sendo apreendidas na casa, caixas com o endereço de onde vinham os medicamentos.

“Havia um grupo criado no WhatsApp para o comércio dos medicamentos, no qual a venda dos produtos acontecia de forma livre”, disse o delegado.

O delegado alertou ainda sobre os cuidados que as pessoas devem ter com a saúde e que a medicação nunca é a primeira alternativa. “Não adianta medicação sem mudança de hábito e prática de atividade física”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *