Operação Tempestade de Raios prende 18 pessoas por tráfico de droga na região de Peixoto de Azevedo

Dividida em duas fases, a Operação Tempestade de Raios promovido pelo 15º Comando Regional realizado de 03 a 09 de fevereiro – resultou na prisão de 18 pessoas por tráfico de droga, 13 celulares apreendidos junto com drogas, armas de fogo, munições e R$ 2,2 mil em dinheiro.

Nessa primeira fase, em sete dias de trabalho, foram produzidos 12 boletins de ocorrências, 15 homens e duas mulheres foram presos, além de um adolescente apreendido. Foram tiradas de circulação porções de pasta base, maconha e cocaína e balanças.

Entrando na segunda fase que segue até 14 de fevereiro, o trabalho na região que compreende as cidades de Peixoto de Azevedo, Matupá, Marcelândia, Terra Nova do Norte, Itaúba, Nova Guarita, Nova Santa Helena, Guaratã do Norte e Distrito de União do Norte – segue na repressão e no preventivo ostensivo.

Em uma das ocorrências, dois homens, 31 e 60 anos, foram presos em flagrante pela equipe da Força Tática, no bairro Centro Antigo, em Peixoto de Azevedo. Com a dupla foram apreendidas 18 porções entre cocaína e pasta base de cocaína, dinheiro. Na ação policial, foi descoberto um salão de beleza usado como boca de fumo e encontradas várias ferramentas, joias e carteiras de cigarro usados como moeda de troca.

Ainda em Peixoto de Azevedo, a equipe do 22º BPM, prendeu um rapaz, 21 anos, com porções em diversos tamanhos de pasta base de cocaína, no bairro Mãe de Deus.

Em diligência, os agentes perceberam o suspeito na porta de uma casa apontada como boca de fumo. Foi iniciado o procedimento de abordagem e o jovem dispensou uma porção de pasta base de cocaína que estava em seu bolso. Dentro do imóvel, em uma caixa de sapato, estavam porções da mesma droga e uma balança. Questionado, o suspeito confessou ser traficante e responsável pelo entorpecente.

Em Guaratã do Norte, um homem, 59 anos, foi pego pelos policiais da 13ª Companhia com um pé de maconha e folhas em processo de secagem, no bairro Jardim Vitória. Uma denúncia apontava que pés de cannabis teriam sido plantados de um terreno baldio.

No local, a informação foi confirmada, mas o morador da casa ao lado negou ser o responsável. Porém, minutos depois ele foi pego saindo de casa em seu veículo tentando jogar um pé de maconha. Ele foi rendido e confirmou estar se desfazendo da planta. Em sua casa, os policiais encontraram mais folhas de cannabis em processo de secagem.

O Comandante do 15º CR, tenente-coronel James Jacio Ferreira explica que foi intensificado e reforçado o trabalho da Agência Regional de Inteligência que apontou os locais de maior incidência de tráfico de droga, as bocas de fumo.

“Foi de suma importância montar um mapa e identificar esses pontos. Dessa forma, traçamos estratégia de ação que começaram dia 3 de fevereiro e segue até dia 14. Na primeira fase, as prisões e apreensões foram positivas. Agora, seguimos na saturação desses locais impedindo que novos traficantes ocupem essas áreas. Para isso, é de suma importância a denúncia de  morador, nossos grande aliado”.  

James reforça que as diligências seguem no patrulhamento nas áreas mapeadas com maior incidência de ocorrências policiais e nos bairros onde foram fechadas as bocas de fumo na primeira fase da operação.

COMPARTILHE ESSA MATÉRIA:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *