PM é acionada para conter pessoas fazendo testes rápidos de Covid-19

De acordo com o boletim de ocorrência, moradores dos bairros Jardim Piracema, Vila Maria, União e Santo Antônio acionaram a PM via 190, dizendo terem sido abordados por pessoas para coletar sangue e participar de uma pesquisa

Policiais militares de Barra do Garças (a 509 km de Cuiabá) encaminharam na manhã desta quinta-feira (14.05), 15 pessoas, sendo oito mulheres e sete homens por estarem realizando teste rápido para Covid-19, sem conhecimento de órgãos competentes.

De acordo com o boletim de ocorrência, moradores dos bairros Jardim Piracema, Vila Maria, União e Santo Antônio acionaram a PM via 190, dizendo terem sido abordados por pessoas para coletar sangue e participar de uma pesquisa.

Os policiais foram até o bairro Jardim Domingos onde o grupo estava e na conversa com o supervisor, ele alegou que vieram de Brasília de ônibus e seriam prestadores de serviço de uma empresa de pesquisa e consultoria. Acrescentou que seriam recebidos por uma equipe da Prefeitura, porém, isso não ocorreu. O único documento que apresentou era um oficio via aparelho celular.

Em contado com a gestão municipal, por meio da Secretaria de Saúde, os militares foram informados que não tinha conhecimento do procedimento. Foi pontuado que as pessoas não eram profissionais da saúde e que o material vinculado não estava de acordo com os procedimentos adotados. Um risco maior por estarem coletando sangue das pessoas.

Durante a confecção do boletim de ocorrência, os policiais foram informados pela representante da Secretaria de Saúde do Município, ter acabado de receber um e-mail enviado pelo Escritório Regional de Saúde da Cidade, informado que uma equipe do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística – IBOPE, estaria realizando uma pesquisa intitulada Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19.

Devido às irregularidades, somada a falta de identificação, como crachá, além da ausência de um documento formal, a ocorrência foi registrada na Delegacia para esclarecimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *