PM prende casal por sequestro, cárcere privado e omissão de socorro

Em Tangará da Serra, a Polícia Militar prendeu um casal por omissão de socorro, sequestro, cárcere privado, tortura e outros crimes, na tarde de segunda-feira (03.08), no bairro Jardim Olímpio. Os suspeitos foram detidos depois que a PM foi acionada por uma mulher que foi afogada em um tanque, torturada e mantida trancada pelo ex-marido na residência do casal; mãe e padrasto do autor das agressões físicas e emocionais praticadas contra a vítima.

Por volta das 5h da manhã, policiais militares foram acionados via 190 para socorrer uma mulher na região central do município. Ao chegar ao local, a vítima estava sendo encaminhada ao hospital pelo Corpo de Bombeiros. Os policiais foram até Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para conversa com a vítima. Ela descreveu que no domingo (02) foi agredida com socos, chutes e torturada com um fio pelo ex-marido.

A mulher descreveu que foi agredida das 09h até a noite na casa da ex- ogra. A vítima conta que a mãe do suspeito e o padrasto presenciaram toda a situação que ela estava passando e nada fizeram para impedir ou ajudá-la.

Na frente dos familiares, o homem afogou a vítima em um tanque, bateu a cabeça dela na parede, desferiu socos, chutes, queimou os documentos da mulher e a impediu de sair. Segundo a vítima que está bastante ferida, ela inúmeras vezes pediu socorro aos presentes na residência, mas ninguém a ajudou. Para tentar fugir, a mulher aguardou todos dormirem e na madrugada conseguiu pedir ajuda na rua.

Diante das graves denúncias e da situação física e emocional da vítima, os policiais de imediato realizaram diligências, localizando apenas a mãe e o padrasto do suspeito, apontados pela mulher como coniventes e omissos diante das agressões e situação de sequestro e cárcere privado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *