Polícia Civil apreende 16 tabletes de maconha e desarticula grupo envolvido com tráfico e roubo em Juína

Dezesseis tabletes grandes de drogas foram apreendidos pela Polícia Civil, na noite de quinta-feira (02.09), no município de Juína (735 km a noroeste de Cuiabá). O trabalho resultou na prisão de quatro membros de uma organização criminosa e na apreensão de três armas de fogo e um simulacro.

Os suspeitos, entre eles três homens e uma mulher, foram autuados em flagrante pelos crimes de organização criminosa, promover ou constituir organização criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo e de munições.

Durante investigação de combate ao comércio de entorpecentes na região, os policiais civis inicialmente identificaram uma mulher de 33 anos, integrante de associação criminosa e responsável por ocultar/armazenar grandes quantidades de entorpecentes.

Conforme apurado, a investigada agia praticando sempre o mesmo “modus operandi” de esconder quantidades de entorpecentes em locais ermos, saindo imediatamente. Em seguida, outra pessoa responsável por “resgatar” do carregamento, pega a droga e abastece os pontos de venda, locais conhecidos no meio criminoso como “lojinhas’.

Na noite de quarta-feira (02), a equipe visualizou quando a suspeita saiu de sua residência no bairro Módulo 6, conduzindo sua motocicleta Honda Biz, dirigiu até a rua onde ao chegar em um terreno baldio, deixou uma embalagem no local e saiu em seguida, não dando tempo hábil para realização da abordagem policial.

Poucos instantes depois, se aproximou de moto um jovem de 25 anos, também integrante da associação e alvo de outras investigações relacionados ao tráfico de drogas, e pegou a embalagem deixada pela suspeita.

Os policiais realizaram a abordagem do rapaz, sendo verificado que a embalagem se tratava de duas peças em invólucros de cor preta, que continham várias porções de cocaína pura, embaladas prontas para a venda.

Em continuidade as diligências, os investigadores retornaram na residência da mulher e logo no início da madrugada, quando ela chegou em casa, foi abordada pela equipe. Indagada se havia entorpecentes no imóvel, ela confirmou os fatos e levou os policiais até um dos quartos.

No cômodo havia uma mala com: 15 tabletes grandes de maconha, uma sacola com mais quantidade da droga, uma sacola contendo sementes da planta de maconha, um tablete grande de pasta base de cocaína, uma sacola com várias porções grandes de cocaína pura, além de uma balança de precisão.

Diante do flagrante os dois envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Juína, ouvidos e autuados em flagrante delito. Após a confecção dos autos, ambos foram colocados à disposição da Justiça.

Continuidade das investigações

Após interrogatório dos dois presos e tendo em vista outras diligências distintas, surgiram evidências de autoria da referida associação criminosa com uma ocorrência de roubo por meio de arma de fogo ocorrido poucos dias antes, zona rural do município de Juína.

Ao ser indagado a respeito da localização da arma de fogo de propriedade do grupo, o jovem autuado pelo tráfico, informou que havia duas armas deixadas em uma residência de madeira, onde residia um de seus comparsas.

Imediatamente os investigadores foram até o endereço, e ao chegar encontraram um homem que disse ter chegado na cidade recentemente, oriundo de Tangará da Serra. No interior do quarto foram localizadas um revólver calibre 38, com duas munições intactas e uma garrucha de dois canos sem munição, além de um simulacro tipo pistola.

Ainda dentro de um armário da cozinha foram encontradas 13 porções de pasta base de cocaína, bem como folha com anotações referentes ao tráfico de drogas, entre outros materiais.

Como era de conhecimento da equipe que a associação possuía uma espingarda de calibre 12, os policiais questionaram o suspeito sobre a arma que estava na casa, e ele confessou ter deixado em outra residência no bairro Palmiteira.

No endereço indicado, foi realizada a abordagem de mais um rapaz, o qual confirmou que havia deixado uma mochila em sua casa, contento uma espingarda calibre 12 (cano serrado e sem numeração aparente), uma munição do mesmo calibre e dois facões.

Na sequência os dois homens que estavam em cada casa foram levados até a Delegacia de Juína, interrogados e presos em flagrante. Depois de autuados, eles foram apresentados ao Poder Judiciário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *