Polícia Civil apreende 398 tabletes de maconha com casal que trouxe droga de MS para Rondonópolis

O veículo foi abordado na BR-163, na noite de domingo. A ação contou com apoio da Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Civil em Rondonópolis apreendeu na noite deste domingo (27) 398 tabletes de maconha. É a maior apreensão de entorpecentes realizada até o momento em Rondonópolis. Um casal que transportava a droga foi preso em flagrante.

Conforme investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Rondonópolis, a unidade havia recebido informações de que uma mulher teria ido a Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul e que traria para a cidade um grande carregamento de entorpecentes.

A partir da informação obtida, a equipe da DERF iniciou a investigação e com a colaboração de unidades policiais do município e da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul foi possível identificar o veículo utilizado pela suspeita, que foi monitorado com o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

Neste domingo (27), os policiais da DERF, com apoio da PRF e da equipe da 1ª Delegacia de Rondonópolis, iniciaram o acompanhamento do veículo na BR-163 e durante a noite, no km 118, foi feita a abordagem. O condutor tentou fugir da equipe com o carro, mas foi contido.  Logo que abordaram os suspeitos, os policiais avistaram o entorpecente no interior do carro.

O veículo modelo Gol era conduzido pelo suspeito de 31 aos e a mulher estava como passageira. Com ele foi encontrados uma CNH em nome de outra pessoa, assim como o contrato de locação do veículo.

Conduzidos à DERF, o homem disse que receberia R$ 5 mil para fazer o transporte do entorpecente e a mulher, de 23 anos, ganharia R$ 3 mil. Em checagem ao documento do veículo, os policiais constataram que a placa utilizada era falsa.  

Os dois foram encaminhados à delegacia da Polícia Civil, onde foram presos e atuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O homem também responderá pelo crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

A investigação da DERF prossegue para identificar outros envolvidos no tráfico e o responsável pelo entorpecente. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *