Polícia Civil cumpre sequestro de R$ 33 milhões em bens de empresas investigadas por peculato e lavagem de dinheiro

Entre os bens sequestrados estão um veículo da marca Land Rover, cujo valor é estimado em R$ 700 mil, e um apartamento avaliado em mais de R$ 3 milhões

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção, efetuou na sexta-feira (01.10) o sequestro de bens e valores pertencentes a duas empresas e seus sócios proprietários investigados por um esquema de fraude à licitação, peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro ocorrido durante o governo Silval Barbosa.

Os sequestros totalizaram o valor de R$ 33,5 milhões, entre veículos, imóveis e valores pertencentes às empresas Trimec Construções e Terraplanagem e Strada Incorporadora e Construtora Ltda., além de seus sócios proprietários, e visam reparar o prejuízo causado ao Estado.

As supostas fraudes consistiam em provável direcionamento de licitação fazendo com que tais empresas vencessem o certame público. Posteriormente, essas empresas passavam a receber valores por serviços não executados, de manutenção de rodovias estaduais. Parte dos valores recebidos indevidamente pelas empreiteiras era direcionado ao ex-governador Silval Barbosa, a título de propina.

A decisão foi deferida pelo juízo da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, após parecer favorável do Ministério Público Estadual.

Entre os bens sequestrados estão um veículo da marca Land Rover, cujo valor é estimado em R$ 700 mil, e um apartamento avaliado em mais de R$ 3 milhões, localizado em Cuiabá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *