Polícia Civil de Colíder instaura inquérito contra empresária por fraude em relógio de energia

A Polícia Judiciária Civil do município de Colíder (650 km ao Norte) instaurou um inquérito para apurar fraude de adulteração em relógio medidor de energia elétrica, ocorrido em um estabelecimento comercial na região central da cidade.

No momento da ação, a proprietária de loja de cosméticos não foi localizada, porém será indiciada em inquérito policial pelo crime de estelionato.

As diligências iniciaram há 60 dias depois de uma denúncia feita pela delegacia virtual, sobre um comércio em que o responsável pagou duas pessoas para adulterar o relógio. Na ocasião, com apoio de técnicos terceirizados foi feita a verificação e nada de irregular foi constatado.

Entretanto, a Delegacia de Polícia de Colíder solicitou a presença de profissionais especializados da empresa Energisa em Sinop, os quais compareceram em Colíder e na posse de aparelhos específicos conseguiram identificar a fraude no relógio medidor de consumo de energia.

Como a dona do comércio não estava no local, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar os fatos, podendo ser indiciada pelo crime de estelionato. Bem como os técnicos informaram que vistoriarão os imóveis de Colíder, com objetivo de descobrir outras possíveis fraudes.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *