Polícia Civil lamenta a morte de mais um profissional na luta contra a covid-19

A Polícia Civil de Mato Grosso lamenta a morte de mais um dos seus valorosos profissionais. O investigador Felis Baldo Lima da Silva, 43 anos, morreu neste sábado (03.04), em uma unidade hospitalar de Cuiabá, em decorrência de complicações causadas pela covid-19.

O investigador, natural de Cuiabá, ingressou na Polícia Civil em março de 2001, aos 23 anos, e atuou em diversas unidades policiais e setores da instituição na Capital. Atualmente, ele estava lotado na Central de Flagrantes de Cuiabá.

O policial civil foi hospitalizado em meados de março, após seu quadro se agravar em decorrência da doença. Ele precisou ser intubado e não resistiu às complicações.

À família, amigos e colegas do policial civil, a instituição envia condolências e externa pesar por essa perda dolorosa.

Perdas

Desde junho do ano passado, a Polícia Civil perdeu outros oito profissionais dos quadros da ativa, em decorrência da covid. Em junho de 2020, faleceu o investigador Edimarcio da Silva Moraes, 45 anos, que atuava na 1a Delegacia de Sinop.

Em julho, a Polícia Civil perdeu o escrivão Celso Luiz Ferreira, 58 anos, da Delegacia de Tangará da Serra. Em dezembro passado morreu o investigador Jucelei César Domingos, 46 anos, que atuava na Delegacia Especializada do Adolescente de Várzea Grande.

Este ano faleceu a investigadora Núbia Aparecida dos Reis Souza, 44 anos, lotada na Delegacia da Mulher de Várzea Grande. Ela morreu no dia 20 de fevereiro.

No mês de março foram outras duas perdas: no dia 12 morreu o investigador Marco Aurélio de Almeida, da Delegacia Regional de Alta Floresta, e no dia 19, a Polícia Civil perdeu o investigador Glauco Alves de Franca, 38 anos, lotado na Delegacia de Araputanga.

E no dia 1º de abril, morreu o investigador Anízio Batista da Silva, 59 anos, que atuava na Delegacia de Cáceres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *