Polícia Civil prende autor de feminicídio com ocultação de cadáver

O corpo da vítima foi localizado enterrado no quintal da casa

Um crime de feminicídio ocorrido em General Carneiro (442 km a leste de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil e o autor preso nesta terça-feira (18.02), em ação para cumprimento de mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça.

O crime ocorreu no Distrito de Paredão Grande, zona rural de General Carneiro, no final do mês de janeiro deste ano. Além da ordem judicial de prisão preventiva cumprida, o suspeito também foi autuado em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver.

As diligências iniciaram após comunicação do desaparecimento de Simone Ferreira, 40 anos, no dia 31 de janeiro deste ano. A partir dessa data, a vítima não foi mais vista pelos familiares e conhecidos.

Indagado sobre a esposa, o homem de 38 anos informou que teve um desentendimento entre os dois e a mulher havia resolvido ir embora de casa. Ele dizia ainda que não saberia para onde a companheira foi, ou com quem poderia estar.

Durante as investigações foram colhidas provas e evidências indicando o marido como principal suspeito do suposto desaparecimento. Em um dos depoimentos prestados à Polícia Civil, o companheiro da mulher acabou assumindo o crime.

O suspeito contou que ocorreu uma discussão conjugal no dia 31 de janeiro e a vítima bateu com a cabeça contra a parede. Quando percebeu que ela estava sem pulso, o autor enterrou o corpo de Simone no quintal da casa onde moravam.

Conforme o delegado de General Carneiro, Nelder Pereira Martins, o suspeito confessou o crime na terça-feira (18) e teve a prisão preventiva cumprida pelo feminicídio cometido por motivo fútil e emprego de meio cruel. “O preso foi autuado em flagrante pela ocultação de cadáver, delito tratado como permanente”, destacou o delegado. 

Após interrogatório, a equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada e o corpo da vítima localizado em estado de putrefação no local indicado pelo suspeito.

O material foi encaminhado a exame de necrópsia para constatação da causa da morte.

O autor foi conduzido para audiência de custódia e ficará à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *