Polícia Civil prende traficante em posse de sete tabletes de pasta base que seriam comercializados na Capital

O suspeito estava com o mandado de prisão em aberto expedido peal 13ª Vara Criminal de Delitos Tóxicos

Uma ação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil, realizada na tarde de terça-feira (23.03), frustrou a ação de um traficante, resultando na apreensão de sete tabletes de pasta base de cocaína e na prisão do suspeito.

As diligências iniciaram após denúncia de que um homem com mandado de prisão em aberto estava em um veículo Chevrolet Prisma, comercializando entorpecentes no bairro São João Del Rey. Com base nas informações, os policiais fizeram o monitoramento da região, conseguindo identificar e realizar a abordagem do suspeito.  

Ao perceber a presença dos policiais o suspeito tentou fugir e aproveitando que estava próximo ao córrego tentou se desfazer do seu celular, porém foi detido antes. Questionado, ele confessou que estava na região para fazer uma entrega de entorpecentes, apontado o local em que a droga estava escondida.

No local, os policiais encontraram um saco de lixo com sete tabletes de pasta base de cocaína. Durante a busca pessoal, foi apreendido com o suspeito um documento CRLV de um veículo Volkswagen Gol, cartão de banco em nome de terceiros e R$ 1,3 mil em dinheiro.

Nas proximidades, os investigadores da DRE também localizaram o veículo Prisma utilizado pelo suspeito para a prática do tráfico, onde foram encontrados 23 embalagens com cartões de uma operadora de telefonia e uma máquina de cartão.

Em conversa com moradores do bairro, todos disseram que o suspeito não é da região. Na verificação no sistema foi constatado que o traficante estava com o mandado de prisão em aberto decretado pela 13ª Vara Criminal Especializada de Delitos Tóxicos de Cuiabá.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido à DRE junto ao material ilícito apreendido e após ser interrogado foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, além de ser dado o efetivo cumprimento ao mandado de prisão que estava em aberto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *