Polícia Militar apreende 25 quilos de drogas e prende cinco pessoas

A operação foi realizada entre sexta-feira e domingo (20 a 22.05), na área do 15º Comando Regional

Policiais militares do 15º Comando Regional apreenderam 25 quilos de maconha, durante a Operação Olhos de Águia, deflagrada na região de Peixoto de Azevedo, entre sexta-feira e domingo (20 a 22.05). Durante a operação, cinco pessoas foram presas em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

No final da tarde de sexta-feira (20), um homem de 25 anos foi preso, em Nova Guarita. A equipe da Força Tática recebeu informações sobre uma residência onde ocorria o tráfico, no centro da cidade. No local, o suspeito foi encontrado e, questionado sobre as denúncias, revelou que possuía grande quantidade de entorpecentes na casa. 

Em buscas pelo imóvel, foram localizados quatro tabletes e 22 pedaços grandes de maconha. Ainda no local, a quantia de R$ 512,00 foi apreendida. O suspeito e o material apreendido foram encaminhados para a delegacia local.

No começo da noite de sábado (21), três homens, com idades entre 21 e 35 anos, foram presos após a equipe da Força Tática desarticular um ponto de venda de entorpecentes, em Guarantã do Norte. O tráfico de drogas ocorria em um bar onde foram encontrados o total de cinco quilos de maconha, além de porções de pasta base de cocaína, e a quantia de R$ 773,00 em dinheiro.

Já no final da tarde deste domingo (22), um homem de 24 anos foi preso com 15 tabletes de maconha, na cidade de Peixoto de Azevedo. A equipe da Força Tática recebeu informações da Agência de Inteligência sobre um ponto de venda de entorpecentes. 

No endereço indicado, os policiais militares localizaram o suspeito e encontraram os tabletes de maconha e outras porções da mesma droga. Ainda foi apreendido uma balança de precisão e caderno com anotações sobre a venda das drogas. O suspeito e o material apreendido foram encaminhados a delegacia da cidade.

Disque-denúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.