Polícia prende sogros por suspeita de autoria da morte de nora em Primavera do Leste

O casal, sendo a sogra da vítima e o seu marido, apontado como responsável pelo assassinato de uma jovem, na quarta-feira (03.07), no município de Primavera do Leste (231 km ao Sul), foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, poucas horas depois do crime.

A sogra da vítima, Marta Moraes Alves, de 50 anos, e o seu esposo Daniel Cirilo, foram autuados por homicídio qualificado. Ambos foram interrogados pelo delegado Pablo Borges Rigo e negaram o crime. Entretanto, foram colhidas provas indicando a autoria delitiva.

As diligências iniciam após a vítima (Thais Mara dos Santos Gomes, 23,) na quarta-feira (03), ser encontrada sem vida, dentro de sua casa no bairro Castelandia. 

A jovem estava deitada em um colchão e com uma faca cravada em seu braço. Ao lado do corpo de Thaís, estava um bebê de aproximadamente de 3 meses (filha da vítima) sem ferimentos e com vida. A criança foi resgatada e entregue ao Conselho Tutelar da cidade. 

Durante investigação, policiais civis conseguiram imagem captada por uma câmera instalada nas proximidades da residência da vítima, em que aparece o marido da sogra de Thais, (Cirilo – o qual aparentemente possui transtorno metal), saindo da casa de Thais por volta das 4 horas da madrugada, indo embora a pé em direção a casa onde reside com a companheira Marta, que fica próxima a casa da nora.  

Com base nos indícios, o casal foi localizado e conduzido à Delegacia de Primavera do Leste, nesta manhã desta quinta-feira (04), para esclarecimentos. Mesmo negando as acusações, diante dos indicativos de autoria, ambos foram autuados em flagrante por homicídio qualificado.

Conforme o delegado Pablo Borges Rigo, no mês de maio deste ano, Thais registrou um boletim de ocorrência de injúria em desfavor de Marta Moraes. Na ocasião Thais não quis representar preventivamente contra a sogra.

“Já na segunda-feira (01.07) a suspeita e o marido Cirilo registraram um boletim de ocorrência contra Thais, pelo crime de danos materiais, em razão da nora ter ido até a casa do casal e quebrar vários objetos do local”, disse o delegado.   

As investigações continuam para total esclarecimento dos fatos, motivação, e conclusão do inquérito com indiciamento dos envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *