Por maioria dos votos, vereador Abílio Junior tem o mandato cassado

Por 14 votos a 11, os vereadores por Cuiabá acolheram o relatório da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, e cassaram o mandato do vereador Abílio Brunini (PSC) por quebra de decoro parlamentar. A cassação se deu durante sessão extraordinária realizada nesta sexta-feira, dia 06.

A medida é reflexo do processo nº 014/2020, referente ao Projeto de Resolução da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, originada do processo nº 1086/2019, instaurado em desfavor do social cristão.

A sessão seguiu todos os ritos regimentais, abrindo espaço, inclusive, para que o parlamentar e seu advogado fizessem a sua defesa oral.

Primeiramente, foi apreciado o relatório da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, o qual emitiu parecer pelo arquivamento do processo. O parecer, entretanto, foi derrubado por maioria dos votos.

Diante disso, os vereadores passaram a apreciar o projeto de resolução oriundo do relatório da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Casa de Leis, o qual sugeriu a cassação de Abílio.

Votaram pela cassação os vereadores Marcos Veloso (PV), Adevair Cabral (PSDB), Orivaldo da Farmácia (PP), Chico 2000 (PL), Ricardo Saad (PSDB), Drº Xavier (PTC), Toninho de Souza (PSD), Juca do Guaraná (Avante), Justino Malheiros (PV), Marcrean Santos (PRTB), Luis Claudio (PP), Mario Nadaf (PV) e Renivaldo Nascimento (PSDB).

Os vereadores Abílio, Diego Guimarães (PP), vereador Clebinho Borges (DC) Felipe Wellaton (PV), Marcelo Bussiki (PSB), Gilberto Figueiredo (PSB), Sargento Joelson (PSC), Lilo Pinheiro (PDT), Wilsom Kero Kero (PSL) e Vinicyus Hungueney (PP) votaram contra a cassação do parlamentar.

2 thoughts on “Por maioria dos votos, vereador Abílio Junior tem o mandato cassado

  1. Will says:

    Nunca respeitou o servidor público. Sempre utilizou as câmeras para populismo. Tem gente que acha legal constranger terceiros que nada tem a ver com a política corrupta, mas que estão ali no serviço público porque é o seu trabalho mesmo, seu ganha pão. Então, o vereador cassado talvez não tenha pensado em como o constrangimento dele em prol de votos pode trazer graves prejuízos emocionais que muitas vezes se tornam problemas de saúde físicos. O caríssimo vereador poderia realizar a função de fiscalizar, até filmar todo o trabalho, mas que preservasse quem nada tem a ver com a política suja, populista, do voto à qualquer custo. Minha torcida pra que um dia volte para a vida pública e se atente a isso.
    Que a população entenda a importância de acabar com o Instituto da reeleição que transforma estes agentes públicos em desesperados por aparecer à qualquer custo.

  2. Lourenço says:

    14 vigaristas venceram por enquanto, mas atentem para um algo que vai faser vocês se arrependerem futuramente:
    DEUS
    ESTE PROTEJE OS HUMILHADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *