Representação é acatada e comissão processante é formada para investigar possível quebra de decoro parlamentar de Jânio Calistro

Com 18 votos favoráveis, a Câmara Municipal de Várzea Grande acatou na sessão ordinária desta terça-feira (10.03) a representação contra o vereador por Várzea Grande, Calistro Lemes do Nascimento – Jânio Calistro (PSD) por quebra de decoro parlamentar.  

Na sessão também foi formada uma comissão processante para investigar a conduta de Jânio e terá 90 dias para entregar um parecer sobre a cassação.  A comissão foi escolhida por meio de sorteio e está composta da seguinte forma: presidente Valdemir Bernadino de Souza – Nana (DEM), relator Pedro Paulo Tolares – Pedrinho (DEM) e membro Willy Taborelli (PSC). 

Conforme o vereador Nana, todo o processo seguirá o Regimento Interno da Câmara Municipal de Várzea Grande. ” Devemos sempre primar pela legalidade e por isto devemos seguir rigorosamente o nosso Regimento Interno, como também a Lei Orgânica do Município”, destaca.

Calistro está impedido de exercer suas atividades parlamentares por estar preso no Centro de Custódia de Cuiabá por ser acusado de estar envolvido com o tráfico de drogas no dia 19 de dezembro de 2019. Por isto, em janeiro deste ano presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande, o vereador Fábio José Tardin – Fabinho (DEM) suspendeu os pagamentos de salários e Verbas Indenizatórias para Calistro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *