RETOMADA DO HOSPITAL CENTRAL: “Estamos virando a página de uma das maiores vergonhas do Estado”, afirma governador

Mauro Mendes assinou a ordem de serviço para a retomada da obra, após 35 anos paralisada

O governador Mauro Mendes afirmou que a retomada das obras do Hospital Central, em Cuiabá, representa a virada de página de “uma das maiores vergonhas do Estado”, pois a obra estava parada há quase 35 anos.

A ordem de serviço para a retomada foi assinada pelo governador e pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, na manhã desta sexta-feira (06.11).

“Estamos virando uma página histórica de uma das maiores vergonhas do Estado. Esse hospital está há quase 35 anos parado há poucos metros de todos os Poderes, na cara de todo mundo. Durante todo este tempo, a saúde na Capital passou dezenas de perrengues. Mato Grosso era o único estado que não tinha um hospital de alta complexidade em sua Capital”, lembrou o governador.

Mauro Mendes explicou que o novo Hospital Central terá ampliação de 23 mil m² da estrutura, que passará a contar com o total de 32 mil m² de área construída. Quando a obra for totalmente finalizada, o Hospital Central terá um total de 290 leitos, sendo 60 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), voltados para o atendimento de toda a população mato-grossense.

“A obra tem previsão de 22 meses, mas estou desafiando a empresa a concluir em 16 meses a partir da data de hoje. Para a empresa fazer a obra correta, é preciso duas coisas: que a empresa seja séria e o Governo paga corretamente. O segundo requisito temos cumprido à risca em todas as nossas obras, então vamos cobrar que a obra siga o cronograma”, ressaltou.

Conforme o governador, não há qualquer risco de paralisar a obra por falta de pagamento, pois o Estado tem 100% dos recursos já em caixa. A obra custará R$ 92,9 milhões, uma economia de 20% em relação ao custo inicial, que era de R$ 113,9 milhões.

“Quando o Governo é sério e paga corretamente, conseguimos melhores valores e sobra mais dinheiro. Só aqui são quase R$ 20 milhões economizados. Daqui a 16 meses poderemos olhar para o maior e melhor hospital de alta complexidade de Mato Grosso”, destacou.

Mauro Mendes ainda agradeceu aos servidores da Saúde por todo e empenho e também ao apoio que a Assembleia Legislativa tem dado desde o início da gestão, fato que tem possibilitado ao Governo de Mato Grosso tocar centenas de obras por todo o estado.

Também participaram do evento o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho; os deputados estaduais Wilson Santos, Allan Kardec e Paulo Araújo; os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Basílio Bezerra (Planejamento e Gestão), Alberto Machado (Cultura, Esporte e Lazer), Rogério Gallo (Fazenda), Francisco Lopes (Procuradoria Geral), Emerson Hideki (Controladoria), Jordan Espíndola (Gabinete de Governo), Marcelo Oliveira (Infraestrutura e Logística); os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, coronéis Jonildo Assis e Alessandro Borges, respectivamente; o diretor da Politec, Rubens Okada; além de secretários adjuntos e demais autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *